Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Conferências provinciais entre Janeiro e Fevereiro

A recente reunião dos secretários provinciais e regionais do Sindicato Nacional de Jornalistas, realizada na cidade da Beira, decidiu que, até ao dia 28 de Fevereiro de 2011, todas as províncias devem concluir a realização das conferências provinciais, que, para além de elegerem os novos secretariados àquele nível, vão escolher os delegados à conferência nacional.

 

 

As conferências provinciais iniciam a 15 de Janeiro na província de Gaza, seguindo-se Nampula e Inhambane, a 29 do mesmo mês. Já no mês de Fevereiro, o ciclo de conferências inicia-se em Sofala no dia 5, seguindo-se Niassa no dia 12 e Cabo Delgado, Manica e Tete no dia 19. A última província a realizar a sua conferência será Zambézia, no dia 26 de Fevereiro.

Ficou deliberado, neste encontro da Beira, que com o fim do mandato do secretariado executivo nacional, os secretariados provinciais devem igualmente cessar. Antes da sexta conferência, todas as províncias vão eleger os novos secretariados provinciais.

À excepção de Maputo, que elege oito, cada uma das restantes províncias vai eleger três delegados à conferência nacional, aprazada para Nacala em Março de 2011.

No total, vão ser 80 delegados à conferência nacional já que os restantes 45 são os que actualmente exercem algum cargo no sindicato.

As províncias vão passar a ter um membro para o Conselho Nacional, que ingressa directamente por meio de eleição nas conferências provinciais, sendo que os restantes oito membros deste órgão serão escolhidos através das listas dos candidatos a secretario geral.

Em relação aos delegados, só poderão ser eleitos jornalistas com um mínimo de três anos como membros do sindicato e que tenham contrato de trabalho como jornalista.

Quanto aos órgãos de direcção do sindicato, desde os provinciais até nacionais, só podem ser eleitos jornalistas no activo, com mais de seis anos como membro da organização.

Quanto à legislação sobre os jornalistas, Eduardo Constantino, actual secretário-geral do SNJ, explicou que ao nosso nível, já aprovamos os documentos para obtenção da a carteira profissional, o estatuto de jornalistas e o código de ética e deontologia.

A aprovação envolveu os vários extractos de jornalistas, incluindo as organizações que representam os órgãos de informação. Esperamos até Fevereiro submeter a documentação ao governo para a sua aprovação e transformação em Lei

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!