Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Conduza com prudência: respeite os sinais e as normas de trânsito

Vai viajar ou circular dentro da sua cidade de carro? Caso vá de veículo próprio esteja seguro de que o mesmo está em boas condições. Se vai transportar pessoas, observe as normas de segurança na via pública. Evite conduzir a alta velocidade. Não deixe que a rapidez, a imprudência e a ansiedade de chegar cedo ao seu destino façam com que antecipe o fim a que todo o ser humano está condenado desde o momento da nascença, a morte. As estradas nacionais estão regadas de sangue. Muitas famílias ainda não se recompuseram da dor de ter perdido um membro num acidente de viação. Evite estas tragédias…

“Fazer-se à via pública é um risco tão grande como ir ao mar num dia de tempestade. A estrada é hoje um corredor de morte, onde a certeza que se tem é de que, a qualquer momento, ao mínimo descuido se pode assistir a um acidente de viação que, para além de avultados danos materiais, causa luto nas famílias”, refere a Polícia de Trânsito (PT).

Todavia, se é condutor pode evitar este cenário. Como peão, contribua, também, para a segurança rodoviária, pois tem igualmente o dever de observar todos procedimentos de circulação e vigiar aqueles que atentam contra a segurança na via pública.

Os acidentes de viação no país, sobretudo os que resultam de negligência e irresponsabilidade dos automobilistas, exigem, de toda a sociedade, novas medidas de prevenção e de combate.

De Janeiro a Setembro do ano prestes a findar, segundo o Instituto Nacional dos Transportes Terrestres (INATER), houve, em todo o território nacional, 2.345 acidentes de viação, contra 2.350 de igual período de 2011. Nesses sinistros, 1.177 compatriotas perderam a vida, 1.179 ficaram gravemente feridos e 2.134 contraíram lesões ligeiras. A cidade e província de Maputo são as que mais acidentes registaram no período em alusão.

Nos referidos pontos do país, os locais mais propensos aos acidentes, de acordo os dados fornecidos pelo INATER, e nos quais se deve prestar mais atenção, são as avenidas de Moçambique, Joaquim Chissano, Eduardo Mondlane, Julius Nyerere, Josina Machel e as estradas nacionais no. 1, 2 e 4.

Segundo a nossa fonte, quem for viajar para o centro do país deve ser mais cuidadoso nas províncias de Manica e Sofala. No norte, Cabo Delgado e Nampula. Nesta última parcela do país, a Polícia da República de Moçambique (PRM) refere que de Janeiro a Outubro deste ano houve 177 acidentes de viação, que causaram a morte de 154 pessoas, contra 204 de igual período do ano anterior.

Àqueles condutores que dirigem a alta velocidade, a Polícia de Trânsito apela para que sejam comedidos, porque o “número de acidentes com a velocidade de impacto de 80 quilómetros por hora, a probabilidade de morte dos ocupantes é 20 vezes maior do que seria numa velocidade de impacto de 30 quilómetros/ hora.”

A velocidade do veículo deve ser regulada em função das condições da estrada. Deve-se pautar pela condução defensiva pensando sempre na sua vida e na dos outros. Não fale ao celular se estiver a conduzir. Se bebe não conduza, se conduzir não beba.

A velocidade mata. O seu aumento em 1 quilómetro por hora eleva o risco de envolvimento num acidente de viação para 3 porcento. Antes de viajar, verifique primeiro as condições de segurança da sua viatura. Na via pública, em caso de problemas relacionados com o trânsito pode ser comunicada à Polícia através dos números grátis: 112, 119, 800222222 ou 848002222.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!