Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Comemoram-se 30 anos depois do ataque a Matola

O Alto Comissariado da África do Sul, em parceria com o governo de Moçambique e outros parceiros, organiza, esta Segunda-feira, as cerimónias que marcam a passagem dos 30 anos do ataque aéreo a Matola.

Um comunicado do Alto Comissariado da África do Sul, recebido pela AIM, dá conta de que as comemorações deste ano serão marcadas pela assinatura de um memorando de entendimento relativo a construção do Monumento em memória as vitimas do ataque da aviação militar do antigo regime racista sul-africano, e de um Centro de Interpretação.

O memorando será rubricado pelo Ministro moçambicano da Cultura, Armando Artur, e pela sua contraparte sul-africana.

O comunicado destaca que as cerimónias deste ano iniciarão com uma visita as campas das vitimas no Cemitério de Lhanguene, para depois seguirse para o local onde será erguido o Monumento e o Centro de Interpretação, e depois as casas onde viveram os operativos do Congresso Nacional Africano (ANC) e do Onkhoto we Sizwe (MK), o braço armado do ANC, exilados em Moçambique.

As cerimónias centrais alusivas a esta data terão lugar no salão da Escola Central do Partido Frelimo na Matola.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!