Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Começa temporada 2009 de Fórmula 1

O primeiro Grande Prêmio de Fórmula 1, previsto para começar as 03H00 de domingo em Melbourne, na Austrália, marcará o início de um Campeonato Mundial 2009 muito disputado, com metade das escuderias se apresentando com chances reais de brigar pelo título.

De fato, o novo regulamento técnico – nova aerodinâmica, pneus ‘slicks’, utilização do sistema Kers, que transforma a energia estocada durante a freagens em cavalos suplementares – modifica profundamente o equilíbrio de forças.

“Brawn GP, Ferrari, BMW, Toyota…Há tantas opções!”, exclamou nesta quinta-feira o espanhol Fernando Alonso, da Renault. “Isso torna o campeonato mais aberto e mais empolgante”, acrescentou. Entre os favoritos, a surpreendente Brawn GP quer ser a “revelação do ano”, como afirmou o brasileiro Rubens Barrichello.

Criada há apenas um mês pelo ex-diretor técnico da Honda F1, Ross Brawn, a Brawn GP cravou os melhores tempos de todos os treinos livres dos quais participou. “A Brawn GP está um passo à frente das demais escuderias. Talvez tenhamos que nos conformar em brigar pelo terceiro lugar”, admitiu o brasileiro Felipe Massa, da Ferrari.

O inglês Jenson Button, companheiro de Rubinho na Brawn GP, tratou de rejeitar este rótulo de favorito. “Em 2006, na Honda, também tínhamos ido bem nos testes, mas quando chegou a hora das corridas, fomos destruídos pela Ferrari. E não havia a Toyota. Sei que não seremos lentos, mas não sei o quanto seremos rápidos”, alertou.

Sem fazer alarde, a BMW também vai começar a temporada com metas elevadas. “Em 2009, queremos brigar pelo título”, anunciou o patrão da escuderia, Mario Theissen. Como sempre, a Ferrari tem o mesmo objetivo. Infeliz no ano passado, quando perdeu o título por um ponto na última curva da última corrida, Massa preferiu adotar uma atitude prudente. “O que aconteceu em 2008 é passado, Agora, temos 20 pilotos brigando pelo título.

Todo mundo voltou à estaca zero. Sabemos que a temporada é longa”, declarou o brasileiro. Em atitude radicalmente oposta, Alonso, bicampeão mundial em 2005 e 2006 mas fora da briga pelo título em 2008, afirmou recentemente à televisão espanhola que tinha “70% de chances” de faturar o Mundial de Pilotos em 2009.

“Se mantivermos uma certa regularidade, poderemos brigar pelo título”, ponderou nesta quinta-feira. Somente o atual campeão mundial, o inglês Lewis Hamilton, mostrou pessimismo. O britânico disse que ficará feliz se faturar um ponto domingo em Melbourne, explicando que seu carro é “menos competitivo” que em 2008.

De fato, a McLaren foi a grande decepção dos treinos livres, ficando sempre nos dois ou três últimos lugares. No entanto, um elemento externo pode acabar mudando todos os prognósticos. Nesta quinta-feira, Ferrari, Renault e BMW Sauber emitiram uma queixa formal contra Brawn GP, Toyota e Williams, culpadas segundo elas de interpretação errônea do novo regulamento aerodinâmico.

A demanda inicial foi rejeitada, mas as três escuderias recorreram da sentença. Assim, os primeiros pontos marcados neste início de temporada serão sujeitos à interpretação da corte de apelações internacional da FIA, que deverá dar seu parecer daqui a algumas semanas.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!