Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Combates no norte do Iémen matam mais de 120 pessoas

Combates entre rebeldes xiitas houthis e sunitas salafitas no norte do Iémen mataram mais de 120 pessoas e uma autoridade do governo encarregada de fazer cumprir um cessar-fogo acusou os houthis de quebrar a trégua, disse um jornal, este domingo (1).

A última rodada de combates entre os houthis e salafistas somou-se aos desafios enfrentados pelo Iémen, aliado dos Estados Unidos, que já lida com um movimento separatista do sul e uma insurgência de militantes islâmicos ligados à Al Qaeda.

Amin al-Hemyari, chefe dos observadores do governo que monitoram um cessar-fogo alcançado no mês passado, disse que o número de mortos entre os salafistas na cidade de Damaj subiu para mais de 120, com dezenas de feridos, segundo o jornal governista al-Thawra.

Ele disse que não há número de vítimas entre os houthis disponível. Os confrontos começaram depois de os rebeldes houthi, que controlam a maior parte província de Saada, Terem acusado os salafistas de agregar milhares de combatentes, incluindo estrangeiros, numa escola religiosa em Damaj com o objectivo de atacá-los.

Os salafistas dizem que os estrangeiros são estudantes religiosos que viajaram para estudar teologia islâmica na academia Dar al-Hadith, fundada na década de 1980.

O jornal Al-Thawra também citou o chefe de uma comissão presidencial encarregada de acabar com a luta, dizendo que os combatentes houthis capturaram dois soldados do governo que monitoravam a trégua no sábado, sob a acusação de entregar armas e munição para os salafistas.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!