Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Combatentes do M23 transferidos longe da fronteira entre Ruanda e RD Congo

Pelo menos 718 antigos combatentes da rebelião congolesa do Movimento de 23 de Março (M23) refugiados no Ruanda foram transferidos para um outro campo no leste longe da fronteira com a RD Congo, anunciou, Segunda-feira (1), um comunicado do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR).

“Estes refugiados congoleses no Ruanda foram realojados num outro campo situado a uma distância razoável da fronteira ruando-congolesa para nos assegurarmos da sua segurança e da sua protecção”, explica o comunicado.

Até 16 de Março último, centenas de combatentes de uma das facções do M23 fiel ao antigo chefe político deste movimento rebelde congolês Jean Marie Runiga refugiaram-se no Ruanda depois de serem derrotados pelos seus antigos companheiros de armas aliados do chefe do Estado-Maior destes insurgentes, o general Sultan Makenga.

A facção do M23 que se aliou ao general Makenga controla atualmente várias partes da província do Kivu-Norte, no leste da República Democrática do Congo.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!