Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Combate à pobreza só com cidadãos formados

A Primeira Dama moçambicana, Maria da Luz Guebuza, reiterou na sexta-feira, que o combate à pobreza que Moçambique trava só terá resultados positivos se os cidadãos forem bem formados. Falando durante a “Gala de Educação – Edição 2010”, na qual foram premiados os melhores estudantes, professores e outros parceiros do sector de educação, a esposa do Presidente da República encorajou a toda a sociedade no sentido de valorizar a formação do homem como uma componente de aquisição de competências.

 

 

“A escola deve ser encarada como um local de formação do homem, onde se deve adquirir competências que possam servir de base para o homem encarar o mundo com realidade”, disse a Primeira Dama.

Nos dias que correm, segundo ela, o ambiente é marcado por uma grande disponibilidade de informação, mas que as escolas e professores enfrentam um grande desafio de acesso a esta informação, que constitui uma das principais componentes de formação. Sendo assim, urge aproveitar as oportunidades nessa matéria para que haja uma formação integral.

Maria da Luz Guebuza apontou, na ocasião, que outro desafio tem a ver com a necessidade de reduzir as taxas de analfabetismo no país, sobretudo entre as mulheres.

“Por isso, incentivamos a formação da rapariga “, disse a Primeira Dama, destacando que, a par dessa formação, “temos de trabalhar arduamente no combate às doenças endémicas como, por exemplo, o HIV/Sida, malária e outras. “Que a educação responda as necessidades de formação do homem novo”, afirmou.

Discursando na mesma ocasião, o Ministro moçambicano da Educação, Zeferino Martins, realçou que, no âmbito das Metas de Desenvolvimento do Milénio (MDM), o sector que dirige continua a envidar esforços no sentido de promover a participação de todos os extractos sociais para que a educação seja, de facto, “um direito de todos”.

Neste contexto, o Ministro encorajou a Comunidade Académica para o Desenvolvimento (CADE), a promotora da Gala, para que continuem com iniciativas desta natureza, como forma de incentivar a sociedade para se envolver cada vez mais na educação.

Durante a cerimónia, foram premiados os melhores alunos e professores de todas as 11 províncias de Moçambique, incluindo a Cidade de Maputo, em diversas disciplinas curriculares, os quais foram obsequiados com diplomas de honra e outras distinções.

Para além dos estudantes e professores, outros colaboradores do sector de educação, os parceiros, também foram distinguidos pela sua contribuição no desenvolvimento do sector.

Aliás, um dos laureados foi o Professor Doutor Lourenço do Rosário, Reitor da Universidade “A Politécnica”, por ser um dos principais percursores do ensino superior privado em Moçambique e que, até agora, continua envolvido em várias iniciativas tendentes à expansão do acesso a educado.

A Politécnica é, actualmente, a maior instituição privada do ensino superior no país. A cerimónia de premiação dos melhores estudantes, professores e parceiros do sector de educação foi abrilhantada por actividades de carácter cultural e recreativa.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!