Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Com ‘Love’, Michael Haneke ganha o Festival de Cannes pela segunda vez

O diretor austríaco Michael Haneke ganhou a premiação principal do Festival de Cannes, a Palma de Ouro, neste sábado, com o filme “Love” (Amour), a história de um casal de idosos diante do inescapável e ainda assim trágico caminho para a morte. Haneke junta-se a uma elite de diretores que receberam o prémio duas vezes. Em 2009, ele ganhou com “A Fita Branca”.

“Love” foi praticamente todo filmado dentro de um apartamento em Paris. O filme, realizado pelo diretor, hoje considerado um dos grandes da Europa, levou a audiência às lágrimas em Cannes. “Love” também foi aclamado por conta dos seus dois protagonistas, Jean-Louis Trintignant e Emmanuelle Riva, ambos na casa dos 80 anos.

“Um obrigado muito, muito grande aos meus atores. O filme é deles”, disse Haneke na cerimônia de encerramento do festival.

Cannes terminou sob forte chuva. Os críticos foram quase unânimes nos elogios ao filme. “Na história dos filmes de amor, ‘Love’ vai ficar para sempre”, escreveu Mary Corliss, da revista Time.

O segundo prémio ficou com “Reality”, uma análise de Matteo Garrone sobre a obsessão da sociedade com a celebridade e os reality shows.

O britânico Ken Loach ficou com o Prémio do Júri, ou o terceiro prémio, por “The Angels’ Share”.

O mexicano Carlos Reygadas ganhou o prémio de melhor diretor por “Post Tenebras Lux”. Cristina Flutur e Cosmina Stratan dividiram o prêmio de melhor atriz. Ambas atuaram em “Beyond the Hills”, de Cristian Mungiu.

O melhor ator foi o dinamarquês Mads Mikkelsen, pela sua atuação no drama “The Hunt”.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!