Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Cinco óbitos e 13 feridos em mais um fim-de-semana sangrento na capital moçambicana

Cinco pessoas perderam a vida, duas das quais numa colisão violenta entre carros, na semana finda, na capital moçambicana. Outros 13 indivíduos ficaram feridos, das quais 11 com gravidade, devido a um total de oito acidentes de viação.

As duas vítimas mortais foram os condutores dos dois carros que embateram uma contra a outra, na manhã de domingo (04), nas imediações da Escola Portuguesa. O choque frontal foi de tal sorte grave que um dos veículos incendiou-se e as chamas foram extintas por cidadãos curiosos que se fizeram ao local.

No mesmo sinistro, três pessoas ficaram gravemente feridas e foram socorridas para o Hospital Central do Maputo (HCM), de acordo com Orlando Modumane, porta-voz do Comando da Polícia da República de Moçambique (PRM) na cidade de Maputo.

O agente da Lei e Ordem disse à imprensa que sinistro resultou do excesso de velocidade, a avaliar pelo estado em que os veículos ficaram. Suspeita-se ainda que os automobilistas estavam embriagados, mas não foi possível “efectuar o teste de alcoolemia porque, infelizmente eles perderam a vida no local”.

As outras três pessoas também morreram entre 29 de Agosto e 04 de Setembro corrente. Neste período, houve um total de seis atropelamentos do tipo carro/peão e duas colisões entre viaturas. Em igual período do ano passado não houve nenhum óbito, mas registaram-se sete feridos graves e 13 ligeiros, em resultado de 12 sinistros rodoviários.

A Polícia voltou a apelar aos utentes da via pública para que sejam prudentes, em particular aos automobilistas, para que ponham em prática o que aprenderam nas escolas de condução.

Orlando Modumane disse que “o que temos verificado no terreno é um flagrante desrespeito das regras elementares de trânsito”, facto que tem como consequência o derramamento de sangue e o luto nas famílias.

No que diz respeito à vigilância rodoviária levada a cabo pela Polícia de Trânsito (PT), esta fiscalizou 4.048 viaturas, das quais 17 foram apreendidas por irregularidades e impôs 1.241 avisos de multas. Relativamente ao combate do álcool durante a condução, a mesma corporação submeteu 423 automobilistas ao bafómetro. Destes, 89 faziam-se ao volante embriagados, tendo 17 ficado sem as respectivas cartas por reincidência nesta matéria.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!