Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Cimento mais barato em Maputo

O preço do cimento nas cidade de Maputo e Matola, tem estado a conhecer, nos últimos dois meses, uma considerável redução. O término das obras da Estrada Nacional n-1 (EN1), é apontado como a causa do facto. Contrariamente aos 350 meticais que vinham sendo aplicados a um saco de 50 Kg de cimento, há dois meses, este custa agora 250 meticais, o que significa uma redução em 100 Mt.

Segundo  o proprietário de um estaleiro no Mercado Santos, na cidade da Matola, Joaquim Malate, o preço do cimento baixou porque a sua procura também baixou devido ao término das obras da estrada nacional N-1. Para este, as obras dequela rodovia, consumiam parte considerável da produção da fábrica de cimento da Matola.

A mesma ideia é comungada por António Aly, proprietário de um estaleiro no bairro Jorge Dimitrov (Benfica). Para Aly, outro factor associado ao primeiro é o advento de novas empresas de produção deste material de construção, com destaque para a fábrica de Salamanga, Boane.

Aly acrescenta que a entrada do cimento estrangeiro, como é o caso do cimento da Índia, é outro factor da redução do preço deste produto.

Fonte da empresa Cimentos de Mocambique, disse ao @Verdade que dentro de dias, o preço do cimento poderá subir, dado que espera-se que ainda este ano iniciem algumas obras de vulto que poderão, mais uma vez, consumir boa parte da produção da fábrica da Matola.

Dentre as obras que poderão causar o escasseamento do cimento, e consequentemente a sua subida, destaca-se a construção de um bairro residencial em Intaka, no município da Matola.

De salientar que na quadra festiva tem havido especulação no preço de cimento, dada a procura que este produto tem, pelos regressados da África do Sul.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!