Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Cidades do Maputo e Matola com graves problemas de conflito de terra

Graves problemas de expropriação da terra dos camponeses e residentes das cidades do Maputo e Matola estão a registar-se naquelas duas urbes do Sul de Moçambique, segundo a Comissão de Petições da Assembleia da República (AR).

Sem especificar os casos em concreto, o relator daquela comissão especializada do Parlamento, José Manteigas, indicou, esta quarta-feira, ao Correio da manhã, que as audições junto dos queixosos e dos acusados de usurpação de terras já foram concluídas nas províncias de Inhambane e Gaza, “onde também há problemas do género, mas que não chegam aos das cidades do Maputo e Matola”.

A partir desta quarta-feira, a brigada da Comissão de Petições trabalha na cidade do Maputo e depois na província do mesmo nome, mas Manteigas insiste em não revelar os detalhes, mesmo quando questionado pelo Cm sobre se na cidade do Maputo os casos também referem-se aos recentemente despoletados no bairro Triunfo, onde o município do Maputo chegou a proceder à demolição de habitações com obras concluídas por terem sido construídas em áreas não autorizadas.

“Não posso confirmar isso, mas sei que a brigada vai ouvir também o presidente da edilidade do Maputo sobre o assunto da usurpação de terras aqui na capital do país”, limitou-se a dizer José Manteigas.

Justificou a sua posição dizendo que a sua comissão especializada tem mandato de receber petições e proceder às audições respectivas para recolha da informação e ser apresentada à plenária da Assembleia da República, “e você, jornalista, sabe muito bem que os relatórios não são públicos, pelo que não posso dar pormenores sobre os envolvidos na usurpação das terras dos camponeses e/ou residentes do Maputo e Matola”, concluiu o relator da Comissão de Petições da AR.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!