Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Cidadãos encontrados mortos em Maputo e na Namaacha

Um cadáver completamente queimado foi achado numa mata na localidade de Chanculo, no Posto Administrativo de Ressano-Garcia, no distrito de Moamba, em estado avançado de putrefação. O segundo corpo foi encontrado numa poça de água estagnada e suja, no bairro de Magoanine, na cidade de Maputo.

O mesmo já foi reclamado pelos familiares, que disseram tratar-se de um jovem que respondia pelo nome de Paulo Januário Chichongue, de 26 anos de idade, supostamente assassinado por um grupo de cambistas que o indiciavam de roubo de randes, cuja quantia não foi especificada.

Segundo apurou o @Verdade, o malogrado desapareceu de casa, há três semanas, após ter sido raptado pelos presumíveis cambistas informais, em número de cinco, quando desembarcava de um comboio.

Ele foi torturado e, em seguida, queimado vivo como forma de forçá-lo a revelar onde tinha guardado o dinheiro em alusão, supôs uma das tias.

Os autores do homicídio, até aqui não identificados, faziam-se transportar em duas viaturas cujas matrículas não foram registadas.

A Polícia da República de Moçambique (PRM) na província de Maputo disse que está a trabalhar no sentido de esclarecer o crime.

Relativamente ao corpo achado na Praça de Magoanine, na capital moçambicana, até a saída da nossa Reportagem ninguém sabia quem eram os familiares.

Alguns vendedores de areia e pedra naquele local disseram que conheciam o finado, faziam negócio com ele mas não fazem ideia do que pode ter concorrido para a sua morte.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!