Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Cidadão preso por burla na Matola

Um indivíduo cujo nome não apurámos está a contas com a Polícia da República de Moçambique (PRM) na Matola, acusado de burlar uma mulher que procurava emprego para o filho. Para lograr os seus intentos, o visado fez-se passar por um agente da Polícia.

Segundo a PRM, o cidadão, detido na 5ª esquadra no bairro da Machava, alegou ser membro da Unidade de Intervenção Rápida (UIR), pelo que alegou ter poder para arranjar emprego.

O indiciado foi neutralizado no distrito de Boane, província de Maputo, onde foi parar após fugir com um telefone emprestado a uma pessoa que se encontrava na companhia de amigos a divertir-se numa barraca, no mercado Machava.

De acordo com a Polícia, o jovem telefonou para senhora que procurava emprego para o filho, supostamente para trazer dinheiro e documentos. Chegado ao local, a mulher foi retida e encaminhada à esquadra como forma de indicar o paradeiro do seu presumível comparsa.

Já na capital moçambicana, dois jovens encontram-se presos por terem sido surpreendidos a roubar acessórios de um carro.

O caso aconteceu no passado sábado (10), na Avenida Ahmed Sekou Toure. O grupo detido por agentes da segurança privada. Um dos indiciados assumiu o crime e contou que o seu amigo pretendia apoderar-se de uma bateria para supostamente utilizar no seu veículo.

O outro elemento da quadrilha disse que tudo não passou de uma brincadeira resultante do consumo de álcool.

Os cidadãos foram encontrados na posse de uma pasta com acessórios e viaturas e diferentes chaves, mas eles alegaram que os mesmos foram encontrados num contentor de lixo.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!