Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Cidadão francês interdito de trabalhar em moçambique

Um cidadão francês acaba de ser interdito de trabalhar em Moçambique, devido ao seu mau comportamento contra os trabalhadores moçambicanos no grupo empresarial Maeva, com sede na cidade de Maputo.

 

 

Trata-se de Ashemir Sokataly, cuja interdição, emanada pela Ministra moçambicana de Trabalho, Helena Taipo, tem efeitos imediatos. A medida vem contida num comunicado de imprensa recebido, esta Terça-feira, pela AIM.

“O cidadão em causa, portador de uma nacionalidade francesa, e exercendo o cargo de Director-Geral (e proprietário) do Grupo Maeva, vinha, de forma cíclica e incorrigível, violando os direitos fundamentais dos trabalhadores da empresa, privando-os o gozo dos demais direitos humanos, incluindo a expulsão de todos quanto se manifestaram em se organizar profissional e sindicalmente”, refere o comunicado.

Todos os membros dos comités sindicais da empresa, segundo o documento, foram expulsos e em sua substituição “o patrão nomeava comissões representativas dos trabalhadores, por si dirigidas, em clara violação da Constituição da República e da Lei do Trabalho”.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!