Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Cidadão comete incesto na Beira

Um cidadão está a contas com a Polícia da República de Moçambique (PRM) na Beira, província de Sofala, acusado de abusar sexualmente, de forma repetitiva, da sua própria filha de 13 anos de idade.

O caso deu-se no bairro da Manga. Os pais da vítima estão separados há anos. O indiciado, detido na 7a esquadra, confessou o acto e alegou que estava sob o efeito de álcool. Segundo ele, o incesto aconteceu em 2015, mas não mais de uma conforme relatou a filha às autoridades policiais.

A miúda disse que foi forçada pelo pai a manter relações sexuais com ele pelo menos quatro vezes este. Em algumas ocasiões mandou a rapariga pôr-lhe água na casa de banho e, em seguida, ia atrás dela para satisfazer os seus apetites sexuais.

A adolescente, que desde que o pai está preso vive com a sua mãe no distrito de Dondo, desmentiu as alegações de que o progenitor estava embriagado quando abusou dela. Certa vez, ela abriu-se com a tia, irmã do pai, e contou o que se passava mas nada mudou.

Este é o segundo caso de incesto em mais de uma semana. O primeiro aconteceu no distrito de Muecate, na província de Manica, onde um indivíduo de 46 anos de idade, cujo nome não apurámos, foi detido, acusado de abusar sexualmente da sua filha de 13 anos de idade.

O violador também assumiu que mantinha sexo com a filha frequentemente na sua própria casa, porém alegou que a miúda se atirou a ele como forma de retaliação por ter impedido o seu namoro com um jovem supostamente de conduta duvidosa.

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!