Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Cidadão alemão condenado a 5 anos por abuso sexual de menores em Cabo verde

O cidadão alemão Wolf Gang foi condenado pelo Tribunal da Comarca da Praia a cinco anos de prisão efectiva por dois crimes de abuso sexual de crianças, segundo apurou a PANA, esta Segunda-feira (29), na cidade da Praia, de fonte judicial.

O julgamento de Wolf Gang e de dois outros arguidos cabo-verdianos acusados de explorar sexualmente menores com idades compreendidas entre os 12 e os 14 anos nas suas casas teve início em Fevereiro passado.

O cidadão alemão era o único dos três arguidos que se encontrava em prisão preventiva depois de ter sido detido, em Setembro do ano passado, pela Polícia Judiciária (PJ), que há mais de um ano vinha investigando este trio de presumíveis pedófilos.

Os dois suspeitos cabo-verdianos, um motorista do Ministério da Educação e um trabalhador da companhia aérea cabo-verdiana, TACV, aguardavam julgamento em liberdade, sob termo de identidade e residência, mas com a proibição de sair do país. Eles foram condenados, respectivamente, a quatro anos e oito meses e quatro anos e seis meses de prisão.

Este caso de prática de pedofilia veio à tona quando a Polícia Judiciária recebeu uma denúncia que relatava entradas e saídas suspeitas de adolescentes numa residência em Palmarejo, um bairro de classe média/alta na capital cabo-verdiana.

Os vizinhos começaram a desconfiar da movimentação à porta da casa do jornalista alemão e da moradia de um dos suspeitos quando notaram que tanto os acusados como as crianças, que entravam e saíam das residências a qualquer hora do dia ou da noite lançavam olhares desconfiados às pessoas com quem se cruzavam na rua.

Wolf Gang, o suposto pedófilo que também é homossexual, pagava aos rapazes com dinheiro e outras benesses, nomeadamente festas no seu apartamento, por horas de sexo com ele e com outros homens de meia-idade, cujas identidades não foram reveladas.

A PJ cabo-verdiana suspeita ainda que o alemão, que viajava muitas vezes pelas ilhas em “missão jornalística”, possa também ter abusado sexualmente de adolescentes menores noutros pontos do arquipélago.

O abuso sexual de menores em Cabo Verde tem vindo a atingir proporções alarmantes com o relato de vários casos de violação não só na cidade da Praia como noutros pontos do arquipélago e que já levaram à prisão de alguns dos suspeitos da prática desses crimes.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!