Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Cerca de 400 refugiados vivem ao relento em Maratane

O atraso que se regista na montagem de tendas para acomodação de refugiados e requerentes de asilo, sem-abrigo do centro de Maratane, na província de Nampula, esta a fazer com que mais de quatrocentas pessoas pertencentes aquele grupo social, estejam desde Março último a dormir ao relento, com todas as implicações que tal situação traz para a saúde.

Dados apurados pelo Wamphula Fax, indicam que o eventual culpado desta situação toda, é o Alto Comissariado das Nações Unidas para o Apoio ao Refugiado (ACNUR), que não esta a conseguir honrar com o compromisso de adquirir e fornecer estacas, usadas para a montagem daqueles abrigos.

Francisco Xavier, secretário provincial da Cruz Vermelha em Nampula, disse que a montagem das tendas em Maratane, em número de Duzentas, foi decidida em Março último, como medida de mitigação do grave problema de falta de abrigos para a vaga de refugiados e requerentes de asilo que demandavam naquele centro.

À Cruz Vermelha de Moçambique, segundo a fonte, cabia-lhe a responsabilidade de fornecer as tendas e activistas para montagem das mesmas, bem como a transferência de conhecimentos sobre a matéria, a alguns refugiados, enquanto que ao ACNUR, coube-lhe a tarefa de adquirir e fornecer estacas para o suporte das lonas. Trata-se de um processo que devia ter sido concluído em duas semanas, porém o mesmo já se arrasta por mais tempo do que o previsto. Das duzentas tendas por montar, que serviriam para acomodar mil pessoas, até ao momento foram montadas 115, aguardando-se pela montagem das restantes 85, processo que sofre o atraso devido as razões supra referidas.

O centro de refugiados e requerentes de asilo de Maratane acolhe, neste momento, pouco mais de doze mil pessoas, maioritariamente oriundos da Somália e Etiópia, contra os pouco mais de cinco mil até finais do ano passado.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!