Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Ceder locais sagrados seria um “erro fatal”, diz Netanyahu

O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, disse ao Parlamento, Segunda-feira, que ceder o controle dos locais sagrados de Jerusalém seria um “erro fatal”.

A declaração sinaliza um endurecimento da tradicional posição israelita de reivindicar Jerusalém como sua capital “indivisível”.

O Parlamento realizou um debate por ocasião dos 45 anos da conquista por Israel da parte oriental de Jerusalém, que os palestinos reivindicam como capital do seu eventual Estado.

A comunidade internacional nunca reconheceu a anexação de Jerusalém Oriental por Israel. “Quem propuser que peguemos o coração de Jerusalém, o Monte do Templo, e o retiremos das nossas mãos, e que isso iria trazer a paz, eu digo não só que isso é um erro, como um erro fatal”, disse Netanyahu.

Segundo ele, os locais sagrados para o judaísmo, o islamismo e o cristianismo desfrutam de “uma maravilha de paz interreligiosa que é mantida graças à unidade de Jerusalém sob a soberania israelita”.

O Monte do Templo, dentro dos muros da Cidade Velha, é reverenciado pelos judeus como um lugar onde houve dois templos bíblicos.

A área também abriga dois dos mais sagrados templos islâmicos, a mesquita de Al Aqsa e a Cúpula da Rocha.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!