Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Casos de tuberculose no mundo caem pela primeira vez, diz OMS

O número de pessoas que adoeceram com tuberculose caiu no ano passado pela primeira vez na história dos registros, e o número de mortos por tuberculose foi o menor em dez anos, informou esta terça-feira a Organização Mundial da Saúde (OMS). Em 2010, 8,8 milhões de pessoas tiveram tuberculose e 1,4 milhão de pessoas morreram da doença.

Os dois números representam um declínio importante em relação aos anos precedentes, disse a agência de saúde da Organização das Nações Unidas ao divulgar seu Relatório de Controle Global da Tuberculose 2011. “É um grande avanço, mas não é motivo para complacência”, disse em comunicado o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon.

“Muitos milhões de pessoas ainda contraem tuberculose todos os anos, e muitas pessoas demais morrem da doença. Peço apoio sério e contínuo para a prevenção e o atendimento à tuberculose, especialmente para as pessoas mais pobres e vulneráveis do mundo.” Cerca de um terço da população mundial é infectado com a bactéria da tuberculose, mas apenas uma pequena parcela chega a apresentar a doença.

O número de pessoas contaminadas chegou a um pico em 2005, quando 9 milhões de pessoas adoeceram. O número de mortos chegou ao máximo em 2003, com 1,8 milhão, segundo a OMS. A bactéria de tuberculose destrói o tecido pulmonar do paciente, levando-o a tossir e expulsar a bactéria, que então se espalha pelo ar e pode ser inalada por outras pessoas.

Uma pessoa com tuberculose ativa e não tratada pode infectar uma média de dez a 15 pessoas por ano. A tuberculose é especialmente comum na América Latina e Caribe, África, Ásia, Europa oriental e Rússia. “Em muitos países, financiamento e uma liderança forte, com apoio considerável de doadores, começaram a fazer uma diferença real na luta contra a tuberculose”, disse em comunicado a diretora geral da OMS, Margaret Chan.

Os países que mereceram menção especial da OMS por ter feito avanços no combate à doença são o Quênia, a República Unida da Tanzania, Brasil e China. Nesta última os mortos por tuberculose diminuíram quase 80 por cento em 2010, comparados a 1990, ficando em 55 mil pessoas.

Globalmente, o índice de mortalidade por tuberculose foi 40 por cento menor em 2010 que em 1990, e todas as regiões menos a África estão a caminho de alcançar uma queda de mortalidade de 50 por cento até 2015.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!