Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Carvão vegetal cada vez mais caro em Nampula

O preço do carvão vegetal nos pontos de venda na cidade de Nampula disparou consideravelmente. Um saco de 50 quilogramas que antes era comercializado a 200 meticais passou para 400 meticais, na zona de cimento. Nos bairros suburbanos de Napipine e Namutequeliua a mesma quantidade passou de 350 para 380 meticais.

Numa ronda efectuada na quarta- -feira (11), o @Verdade constatou que os vendedores especulam o preço deste combustível lenhoso, facto que “assusta” a população que depende sobremaneira do mesmo para cozinhar e realizar outras actividades. A degradação acentuada das vias de acesso que ligam a cidade capital ao local de aquisição do carvão é apontada como a principal causa do aumento do preço.

Maurício Nronha, um dos fornecedores do carvão vegetal em Nampula disse que o isolamento de alguns distritos onde se obtinha este produto piorou a situação, em consequência da chuva. Os proprietários das viaturas alugadas para transportar o carvão em causa também agravaram os preços como forma de fazer face à manutenção dos seus meios circulantes.

Refira-se que a comunicação rodoviária dos distritos de Larde, Moma, Mossuril, Mogincual, Mogovolas e Liupo, em Nampula com a capital da mesma província está interrompida, desde o último fim- -de-semana, em virtude da chuva que causou o desabamento dos tabuleiros das pontes e cortes noutras vias de acesso.

Esta subida drástica do preço de carvão vegetal acontece pela segunda vez este ano. Em meados de Janeiro, um saco de carvão de 50 quilogramas passou a custar 250 meticais, contra o valor de 150 meticais que era praticado anteriormente.

Na altura, Albano Mulequeia, fornecedor do produto, prognosticou que a subida do custo poderia estender-se até princípio de Fevereiro, devido às chuvas que fustigavam a região norte do país, deixando as estradas em péssimas condições de transitabilidade.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!