Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Opinião de Manuel Luís Gonçalves sobre artigo “Desportivo de Maputo: Mais (que) um grupo que caiu na desgraça”

Senhor Director d’@Verdade,

Li com a atenção que um documento medíocre o permite- o artigo que ocupa toda a pagina 23 de 16 de Novembro de 2012 intitulado-“Desportivo de Maputo: Mais (que) um grupo que caiu na desgraça”.

Da primeira leitura torna-se-nos difícil deduzir sobre a vossa inserção no mundo desportivo:

• Será a vossa redacção constituída por avestruzes de cabeça mergulhada na areia? Como nada viram… tudo muito bem!…

• Ou estarão vinculados à “ Sistema Ilimitada”, a quem submetem os textos, recebidos e a expedir, para efeitos de censura?

O destino dado às cartas que vos remeti sem sequer acusarem a sua recepção, autoriza-nos a insinuar o vosso papel de defesa do sistema

• Ou tratar-se-à, apenas, de uma medida de austeridade que “desaguou” na contratação de ignorância?

Vejamos:

1. O Ecletismo do GDM

Pretenderia a redação proceder à análise de quem?

. do GDM – Grupo Desportivo de Maputo?

. ou do DMFC – Desportivo de Maputo Futebol Clube?

Porque a redacção não sabe que o GDM é o mais eclético clube do País, que pratica 7 modalidades em cujas competições oficiais participa- em femininos e masculinos, em séniores, júniores, iniciados e escolas, envolvendo, em média anual, 600 atletas… dizia… porque a redacção não sabe… sem este pressuposto, a elaboração da análise não tem sentido… vale nada!…

Futebolmaníacos!…

2. Estatura do GDM

De facto o glorioso GDM é um clube histórico, constituído em 1991, ao plasmar no seu estatuto, o anti-racismo… um clube que se descolonizou antes do País.

Apesar da sua grandeza, as autoridade desportivas- governamentais, federativas e “ligativas” não se aproximaram do GDM, para auscultar a sua direcção, reter as respectivas ilações e deixar um par de orientações.

Ao “fazer tábua rasa” do papel das referidas autoridades, a redacção pariu um artigo de má-fé…

Lamentavelmente, a direcção do GDM não aderiu à minha proposta de encerrar o departamento de Futebol sénior… não quiseram submeter o GDM ao mesmo processo de volatização do Alto-Maé, Central, Malhangalene, Atlético… clubes históricos… sem que mais ninguém quisesse saber os “porquês”…

Quem se seguirá?… o 1º de Maio?

3. O Estado do Futebol

A elaboração de uma análise sem invocar os antecedentes e sem descrever o contexto serve apenas para induzir, os leitores, em erro.

Ou terá sido este o objectivo ora encomodado?

Que ilações a reter:

• Sobre a classificação do País no “ranking” da FIFA?

• Sobre a queda vertiginosa da presença de público nos campos

• Sobre a violência constatada em campo após o surgimento de um determinado grupo?

• Sobre a produção de atletas virtuosos, sendo que o Dominguez, já no fim da carreira foi o último?

Onde se escondeu o dr Carlos José, após denúncia divulgada no “Face Book” e reproduzida no “Desafio”? Onde pára o Kampango depois de anunciar uma conferência de imprensa alusiva a Marraquexe?

Onde estão arquivadas as gravações dos atletas do Kamaxaquene e do Púngue, mandatados para subornar atletas adversários?

Que medidas sobre a atitude de alguns atletas denunciados pelo seleccionador?

Porquê o presidente da FMF não aceitou o convite do “café” da manhã? 4.

A DIRECÇÃO

Há cerca de uma década, a direcção, então em funções, sucumbiu do que resultou um processo de recessão jamais constatado:

• as infraestruturas, desprovidas de manutenção, degradaram-se;

• os equipamentos, canibalizados, inoperacionalizaram-se;

• as dívidas, incluindo 10 meses de salários acumularam-se e agravaram-se;

• a sala dos troféus violada, várias vezes, “evaporando-se”, particularmente, as salvas de prata;

• fotografias espalhadas, riscadas, dobradas no processo de usurpação de “recordações” antes da fuga dos… portadores das tradições;

• e… até um lote de tinta, oferecida por um sócio… evaporou;

• modalidades suspensas por falta de condições materiais e humanas;

• considerando o estado higio-sanitário, não ocorreram pragas contagiosas porque os corvos que vadiavam pela baixa, fixaram residência na sede do GDM, felizmente que com hábitos de higiene mais apurados que certos humanos;

• Se o Michel não tivesse aceitado o desafio, seguir-se-iam os patos para as piscinas de águas verdes… criando-se a modalidade de TIRO AOS PATOS.

• Entre outras

Foi neste contexto que a direcção abandonou o clube depositando-o numa CA-liderada por Cândido Coelho que, manietado, limitou-se a constatar o processo de degradação do clube até ao nível de ruína e ate á convocatória da AG-Assembleia Geral, para a eleição duma direcção.

Não foi necessário pedir-lhes para abdicar.

É esta, Srs da redacção… esta é que “foi a página mais negra da sua história.”

Movidos por um sentido de responsabilidade e amor clubístico ímpares, o sr Michel Grispos e o seu colectivo assumiram… “foram condenados à direcção forçada” do GDM.

Feito o balanço, angariando parceiros, entregando-se ao clube em prejuízo das suas responsabilidades privadas, a ruína financeira, fisíca e humana herdada foi sendo superada e em menos de 10 anos o GDM conquistou… no CAMPO.. mais de 50 troféus em competições nacionais, regionais e internacionais.

Trata-se de uma direcção, hoje, muito jovem…e,ontem, ainda crianças… que assumiram com determinação…coragem…militância desportivista…

Onde estavam, então, os salvadores altruistas quando o GDM ruía? Alguns deles assobiando e disfarçando, sumiram por terem sido parte da catástrofe… que fossem eles eleitos, a recuperariam depois de abertas as contas.

E onde estava a preocupada redacção?

De facto trata-se da mais competente, idónea direcção desportiva do país.

Como é? Competência, idoneidade, dedicação… serão qualidade jurássicas? Ultrapassadas? Fora de moda?…

5. CONSTRAGIMENTOS

Considerando o desprezo pelos feitos históricos desta direcção, por parte dos arautos da desgraça, ocorre-me servir deste processo para expressar as minhas convicções.

Mais do que as debilidades de natureza financeira, material e humana, os principais constragimentos à promoção do desenvolvimento são de natureza subjectiva, nomeadamente:

• Memórias curtas –como é o caso ora em análise

• Exercício de Autoridade – mesmo perante factos denunciados de suborno, “ninguém tuge nem muge”… vejam-se os casos protoganizados, pelo Dário Khan… da denúncia do VMJD… da lei “Bosman”… da institucionalização de actos anti constitucionais, corrigidos pela FIBA-bem hajam! mas prevalecentes …

• Justiça e ordem pública –a ausência de garantias, conduz-nos ao medo de denúnciar… de participar…medo das represália dos “poderes” paralelos…

• Auto-estima-jovens jogadores envolvidos em actos de suborno, ora intermediando o subornador…ora aceitando ser subornados…

• Obscurantismo – subjugando-se ao poder dos mortos… hipnotizados, os mais crédulos

• Fundamentalismo religioso de que se destaca o “iurdismo”… aguardado o milagre…

• E outros… mas tantos outros…

E porque a direcção do GDM, a mais culta do País, recorre ao trabalho… sabe que os resultados se conquistam com trabalho… será condenada por desprezar as tradições… falsas tradições…

6. O CAMPO

Quando a direcção do GDM constatou que os terrenos adjacentes ao campo de futebol já não eram propriedade do clube, inviabilizando a decisão da reabilitação do Estádio PSG, optou pela venda do campo, para construir um importante complexo desportivo, cuja proposta foi submetida à AG e aprovada por esmagadora maioria.

Neste contexto, o GDM, tornou-se um clube apetecível… de facto a decisão coincidiu com o incremento da construção civil… o negócio imobiliário tornou-se atrativo… almejado… tanto mais que os terrenos do GDM, que não só o campo estão localizados na mais nobre zona da cidade.

A usurpação do basquetebol feminino… O saque de 26 jogadores formados na nossa escola… a desmontagem do acesso que parecia inevitável ao título… no tempo do Wan-pon… a despromoção do futebol sénior… nada disto preocupou, preocupa ou preocupará, os comerciantes da imobiliária.

E a despromoção resulta de um conjunto de acções, buscando a abdicação…! vejamos:

• Anunciada a decisão da venda do campo, em grupo (?) sugeriu uma oferta corrupta ao PGDM

• Negociação de maus resultados, frente aos mais directos adversários • Tentativa de impugnação da AG que reelegeu, por maioria esmagadora, a “malta Grispos,” estando presentes carregados de esperança, entre outros – Faizal, Neves Correia, Bruno Morgado, Zaid Aly, Celso Correia

• Sem argumentos condenaram a raça Alvi-negra – produtores de barulho, com batucadas, que… não é tradição do GDM,

• Ampliação das acções de desgaste para actos de usurpação

• Apropriação da marca do GDM

• Recorrendo a infiltrados tentaram uma greve no seio do futebol Debalde!…

• A despromoção, pensavam eles, seria o Nó Gordio… tal como kaúlza… erraram.

Entretanto, apesar da persistência incessante e titânica, o GDM não alcançou o espaço necessário para a construção do complexo… de Marracuene à Catembe… da Matola às Mahotas… tudo ocupadao… será que o sistema se instalou nos referidos Municípios?… Suspeita-se que sim…

Identificados espaços e submetidas as propostas… já estavam destinados a erigir mais uns “ bunker´s” com toneladas de cimento.

Já foi assim que, no bairro do Fomento, onde resido, antes da independência haviam 7 espaços disponíveis para a prática desportiva e de recreação, cuja utilização era organizada pela criançada… sobrou apenas um que, de tão exíguo, é denominado por campinho… mas conquistado a duras penas com uma Mesquita, cujo contencioso foi dirimido pelo saudoso PCMMatola- Carlos Tembe.

Quem não se apercebeu que, aterrado o espaço onde ocorreu o lançamento da 1ª pedra da ponte para a Katembe e assim que terminada a cerimónia foi invadido pela criançada, ávida de espaço, munidas de bolas, papagaios, carrinhos de arame mais tarde impedidas de o utilizar.

Sem espaço os jovens optam por programas escusos na internet e tv´s… isto não preocupa o MJD?… a OJM?… a juventude parlamentar?…

Eventualmente, pressionado, o PMMatola terá, enfim, cedido um espaço.

Não sendo admissível que o negócio do campo se mantenha na mãos de M.Grispos e Companhia porque…”coitados… são jovens… poderão ser enganados…”têm ocorrido reuniões em catadupa ora na Polana, ora na Baixa.

Porque não participei nas referidas reuniões, desconheço as deliberações.

Fiquei a saber de uma conversa entre três desistentes que:

• reunião após reunião a esperança está esvaíndo-se

• nas reuniões participam muitos fugista

• já constam fricções, eventualmente, proporcionais à fatia atribuída

• Alertaram para o facto de que: hoje, ainda, não temos campo, mas… temos o dinheiro… amanhã não teremos campo nem dinheiro…

7. FORMAÇÃO

Formação é o ex-libris do GDM… formar é tradição do glorioso GDM… Ninguém como o GDM faz da formação uma missão… o notável mister Calton é missionário… Mário Romeu foi um missionário…exerceu a sua missão num ambiente mais saudável…não estava rodeado de parasitas, usurpadores… não imperava a lei Bosman… os craques nasciam no GDM- viviam no GDM-envelheciam no GDM… serviam o GDM…

Assim foi com Lage, de quem Boby Charlton –“o feiticeiro da bola” disse ter conhecido o melhor jogador do planeta…com Coluna, Manuel Jorge, Zé Júlio, Varito, Pedro Santos, Ferreira, Carlitos, Catoja.

Assim se manteve com Calton, Miguel, Nando…., Aly, Chababe, Chande…

Assim, acabou com Tico, Tomás, Luís, Dário, Mexer, Dominguez…

E assim não será mais…

Agora as “promessas” são usurpadas e presenteadas com bens, desatempadamente: … viatura, casa… ocuparão os tempos livres e libertados nas barracas, afogando-se em alcool e droga… na pornografia da internet e nos filmes escusos das tv´s… porque a vitória compra-se… não se conquista.. não se transpira.

Mas o GDM insiste, investindo nos melhores profissionais na formação –Tomás, Calton, Cambaco, Gentil Usaras… com muito sacrifício… sem apoios… Com os 3 usurpados em plena época… já lá vão 26… a custo zero… restando, ao GDM despedir-se deles.

Ignobéis!… procuraram incessantemente o desgaste… há dias remeteram a notícia sobre a multa ao GDM, por… falsificação de idades… PALHAÇADA!…, o GDM, pela pessoa do notável Calton, é o único clube que, havendo suspeitas de falsificação, vai pessoalmente à escola ou a casa dos pais para conferir a sua idade, sendo expluso confirmando-se a falsificação. Ide assistir os “bebés! “do GDM confrotando os “barbudos” de outros clubes. Terá sido este o único caso do ano? Terá sido esta a única falsificação da época?

Todos sabemos… quem não sabe? Sim!… o presidente da LMF não saberá porque só terá acesso a denuncias de outros clubes, mas… só o GDM é… punível… assim terão sido as orientações do SISTEMA…

Recordo a dispensa de um tal Clésio, então juvenil ou júnior do GDM… será o mesmo que rumará para os juniores do Benfica? PALHAÇADA!!!

No passado, os atletas, mais responsáveis, sensiveis aos sacrificios… aos investimentos debitados à formação, sentiam-se compensados com a sandes e a laranjada no fim dos treinos e jogos.

Por outro lado o clube sempre preocupado com o Homem, servia-se dos desportistas influentes nas entidades em que laboravam, como eram os casos da Breiyner, Naúticos, entre outros, para garantir emprego…aos melhores.

Por sua vez, a maioria dos inflentes tinham sido atletas do clube.

Garantir o futuro das atletas foi, é e será sempre a postura do GDM.

Nomeadamente, a direcção liderada por M.Grispos dispunham de um pacote de bolsas para o ensino superior que atribuía aos melhores, não só sob ponto de vista desportivo, cujo programa foi interrompido dada a postura dos usurpadores.

8. A DESPROMOÇÃO

Definitivamente, associados honrados rejubilaram… como é o caso da raça alvi-negra.

A este propósito os cruzadistas sugerem que a raça Alvi-Negra seja impedida de se fazer presente na próxima AG, porque as batucadas, o rufar dos tambores, as danças, os cânticos, etc, para expressar a alegria pelos resultados alcançados, não constituem tradição do GDM.

Mesmo sabendo-se da coragem do GDM de estatuir o anti-racismo, há 90 anos, sabendo-se, também, que o GDM se descolonizou antes do País, o nosso clube estava sujeito ao ambiente que prevalecia, razão por que, nunca nenhum preto, presidiu o GDM, nem nenhum preto foi membro da direcção, antes da independência e, também, os elegíveis não abdicavam do elitismo que adoptaram.

É assim que, de facto, se referiram às tradições… dos brancos… que não passam pelas batucadas… se não entendermos que à raça Alvi-negra”, também compete implementar… impôr as nossas tradições no NOSSO GDM… como o fez e, muito bem na passada AG, não entenderemos nada!”…nada mesmo nada!…

Não a impedindo informaram arregimentarão um grupo, fá-los-ão sócios e,… obedientes, far-se-ão presentes na AG, prontos para disputar e superar a raça, Alvi-Negra… tocando as suas concertinas, banjos e cantando umas marchinhas do S. Antonio de Lisboa ou do S. João de Porto e ainda dançando um viras do Minho e uns bailinhos da Madeira!….

Ou será que para alguns associados a raça alvi-negra é… filha de um deus menor?… sócios menores?…

O que ocorre é que os membros da raça alvi-negra ambicionam, apenas os seus 100m2 de um qualqer subúrbio, para acolher as suas cabanas… O CAMPO não está nos seus horizontes… Por isso e só isso, foi possível presenciar àquela aula de sapiência, findo o desafio CS x GDM,

… Raça Alvi-negra!… oyé!…

…Bayete raça Alvi-negra

Por isto, que não é tudo, ao contrário da vossa opinião, a despromoção constitui uma página gloriosa, porque:

• A Direcção recusou servir-se do mesmo instrumento-o suborno

• Usufruímos de uma Direcção incorruptível

• Permaneceram apologistas das vitórias no campo

• Nunca necessitarão de volatizar gravações

De facto a ética, o trabalho, a verdade é que foram despromovidas… humilhadas. O GDM…é uma instituição de utilidade pública.

O seu mandato – “Mente sã em corpo são” – mantem-se… intacto… não é humilhante…

O GDM não foi despromovido… foi apenas o futebol… entendem?!

Por outro lado e pessoalmente, aguardo, ansiosamente, o reencontro com alguns clubes históricos.

Para V.Exas existem 2 divisões;

1ª protagonizados

2ª humilhados

Há cerca de 2 anos remeti-vos uma carta com recortes da imprensa sobre a corrupção instalada e instituída no futebol. Presumo que não foram autorizada à divulgá-la. Como, então, assumiram o direito de escalpelizar o GDM, sem o respectivo enquadramento? Tanto coragem para “bater” no GDM… e tanta falta dela, para o resto!…

Assim e a próposito cumpre-me submeter a minha proposta que visa a eliminação dos conflitos resultantes dos diferentes interesses e de diferentes estratégias para interesses comuns… criemos:

• MUÇULBOLA

– tutelada pelo Ministério da Indústria e Comércio

• CRUZABOLA

– a tutelar por algum Arcebispo reformado… reformulado?

• MOCAMBOLA

– Para não se correr riscos, manter-se-ia a mesma direcção porque, não trabalhando e, com novo patrão não incomoda.

Seria uma entidade laica e nela, filiar-se-ão, apenas, os clubes disponíveis para vencer no campo… será um campeonato muito curto… mas crescerá….

9. CRUZADISTAS

Tanta azáfama, tantas influências, tanta… tudo! que apenas me ocorrem algumas perguntas:

• Onde estavam quando o Grispos assumiu herdar aquela RUÍNA…

• Onde estavam quando se iniciou o processo de usurpação de atletas da escola?

• Onde estavam quando o basquete feminino se eclipsou? • Onde estavam eles quando o sócio nº1, o Cabaço-pai, repito-o sócio nº 1 se foi despedir de nós num gesto de grande “ Nobreza”, nas nossas instalações? O sócio nº 1, parte grande da HISTÓRIA DO GDM, que em plena AG entregou à geração vindoura do GDM, o seu testemunho, depositando nas mãos do presidente o dossier da construção, em dois meses, do estádio Paulino dos Santos Gil… A direcção não tem o direito de permitir que o GDM… caia na rua… nas mãos de arruaceiros… inculto e acultos…

• A raça Alvi-Negra estava!…e leu a sua mensagem.

• Mas também,… onde estavam quando em menos de 10 anos o GDM conquistou, no campo, mais de 50 troféus.

10. OS TÉCNICOS

A idoneidade e a postura do Matine, foram os pressupostos que conduziram o GDM a contratá-lo.

Até à rescisão, a sua conduta foi exemplar. Nomeadamente na hora de despedida, confessou à imprensa que fôra vitíma dos “bandidos” que o sabotaram.

Entretanto na busca de emprego, aceitou uma tarefa na FMF… nada de mal…emprego é… emprego!…

De mal mesmo foi a usurpação boçalista de 2 jovens que “escolaram” no GDM que, com a anuência dos pais, já os colocou no Benfica… sem uma palavra com a Direcção…mal-educada … muito triste…

Tanta, ilusão que desaguou na maior das desilusões.

Sobre o Semedo, já sabem que o GDM constitui a sua casa para reflexão, meditação, recuperação.

Embora não gostemos, sabemos que , para ele, o GDM ocupa um lugar especial.

Recordo o trabalho que realizou com os miúdos, saídos da escola, naquele compeonato usurpado em que participou o Wan-Pon… ele deveria ter permanecido!…

Semedo confirma as suas suspeitas afirmar que o GDM é vitíma do seu “inimigo de estimação”… tendo que recorrer ao 4º .

Outro, o Semedo, quando ao serviço, de outro clube, quando perguntado sempre enalteceu o GDM, considerando ser, a sua Direcção, a mais apta, culta e séria.

Congratulamo-lo pelo sua nobre decisão de se manter no GDM… uma decisão corajosa!…

11. O FECHO

Esta missiva poderia ser melhor estruturada e não ser tão longa…necessitaria de ser revista… mas não lerei mais… nem uma linha…

Este tema mete-me e asco:

• Pela persistência e dos corruptos

• Pelo deixa- andarismo das autoridades governamentais

• Pelo desprezo a que são votado, aqueles que trabalham

• Etc, etc, etc, etc, etc.

Assim, senhores da redacção façam o favor de lançar os dados!…

1- Autorizo a publicação

2- Autorizo que se sirvam da carta para resumi-la, sem alterar as minhas convicção

3- Autorizo que a estrutura seja alteradas nas condições referidas

4- Autorizo a publicação em fascículo

5- Autorizo que a mandem para o cesto dos papeis

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!