Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Candidato governista é eleito novo presidente da Colômbia

O candidato governista Juan Manuel Santos é virtualmente o novo presidente da Colômbia depois de conseguir 69,05% dos votos no segundo turno das eleições presidenciais deste domingo, com 99,8% das urnas apuradas, informou a Comissão Eleitoral. O conservador obteve 8.958.667 votos (69,05%), enquanto seu rival, Antanas Mockus, somou 3.570.543 votos (27,52%). Foram contabilizados 443.395 votos em branco, entre 12.9972.605 válidos.

Santos, do Partido Social da Unidade Nacional (U, direita) substituirá a partir do próximo dia 7 de agosto seu mentor político, o presidente Álvaro Uribe, no poder desde 2002. O dia caracterizou-se pela baixa participação eleitoral e pela violência, que custou a vida de sete policiais e quatro militares.

Segundo o representante da Comissão Eleitoral, Carlos Ariel Sánchez, apenas 13 milhões de pessoas votaram neste domingo, abaixo da média padrão de 29,9 milhões de eleitores. No fato mais grave do dia, sete policiais morreram em uma emboscada com explosivos na zona rural da província de Norte de Santander (fronteira com a Venezuela), segundo a secretária de Governo, Margarita Silva. Além disso, quatro militares foram assassinados, informou o comandante do Exército, general Oscar González.

Cerca de 350.000 agentes das forças de segurança custodiaram as eleições, cujo desenvolvimento foi vigiado pela colombiana Missão de Observação Eleitoral e pela Organização dos Estados Americanos (OEA). O presidente Álvaro Uribe foi um dos primeiros a votar neste segundo turno. “Ver as partidas da Copa é muito agradável, porque o desporto une a humanidade. Mas é muito mais agradável depois de ter votado”, disse.

Os candidatos deram declarações semelhantes. Santos expressou sua confiança de que “o futebol e a chuva não nos impedirão de ir às urnas”, enquanto Mockus, do Partido Verde, disse que “trata-se de fazer um golo contra a abstenção e votar pensando que jogamos a partida da democracia colombiana”.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!