Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Cai número de visitantes do Parque Nacional do Limpopo

As visitas de turistas moçambicanos e estrangeiros ao Parque Nacional do Limpopo (PNL), na província meridional de Gaza, reduziu, em 2010, em cerca de 0,7%, face ao ano anterior, devido, basicamente, ao reduzido número de veraneantes que na altura escalaram o Kruger National Park (KNP), da vizinha África do Sul.

Esta estância vastíssima turística do país vizinho constitui uma das principais fontes de visitantes estrangeiros ao Parque Nacional do Limpopo, por depois da mesma ser fácil alcançar praias moçambicanas e vários outros sítios de lazer localizados no Sul de Moçambique, segundo a Unidade de Coordenação das Áreas de Conservação Transfronteira do Ministério do Turismo (MITUR).

A redução de turistas estrangeiros no KNP registouse, exactamente, durante a realização, na África do Sul, do Campeonato Mundial de Futebol 2010 que supostamente seria um dos grandes atractivos para os turistas escalarem aquela estância em número elevado que dos anos anteriores para acompanharem de perto a copa mundial, segundo ainda a Unidade de Coordenação das Áreas de Conservação Transfronteira do MITUR.

Receitas

Entretanto, em 2010, as cinco áreas protegidas moçambicanas geraram uma receita global de pouco mais de 325,5 milhões de dólares norte-americanos, com o Parque Nacional do Limpopo a injectar o correspondente a 70% do valor, contra 28,5% da Reserva Especial do Maputo.

A receita foi arrecadada durante a visita de 29.621 turistas nacionais e estrangeiros, dos quais cerca de 6170 dorminaram naquelas estâncias.

Face a 2009, o número de visitantes representa uma queda de 0,8%. Frisa-se que as cinco áreas protegidas do país são, nomeadamente, Reserva Especial do Maputo, na província do Maputo, Reserva Nacional de Chimanimani, em Manica, Parque Nacional do Limpopo, em Gaza, Parque Nacional de Banhine, também em Gaza, e Parque Nacional de Zinave, na província de Inhambane.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!