Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

https://www.petromoc.co.mz/Lubrificantes.htmlhttps://www.petromoc.co.mz/Lubrificantes.htmlhttps://www.petromoc.co.mz/Lubrificantes.html
Publicidade

Caça furtiva: abatidos 24 elefantes no primeiro semestre

Um total de 24 elefantes foram abatidos por caçadores furtivos, na Reserva do Niassa, localizada entre as províncias de Cabo Delgado e Niassa, no norte de Moçambique, durante o primeiro semestre deste ano.

Deputados da Assembleia da República (AR), o parlamento moçambicano, pela bancada da Frelimo no Niassa, norte de Moçambique, estão preocupados com o aumento do número de casos de caça furtiva naquela reserva. Esta preocupação foi manifestada pelo deputado Augusto Chalamanga, que chefiou a missão dos deputados pelo círculo eleitoral do Niassa.

Segundo Chalamanga, citado pela Rádio Moçambique, estação pública, a Polícia da República de Moçambique (PRM), em Niassa vai brevemente afectar um contingente seu naquela região para pôr cobro a situação.

“As autoridades da Reserva do Niassa nos informaram que no primeiro semestre deste ano foram mortos 24 elefantes por caçadores furtivos. Este número é alarmante e estamos preocupados. Mas a PRM aqui em Niassa nos garantiu que será enviado um contingente à região, para fazer a devida fiscalização e proteger os animais”, referiu.

Acredita-se que a caça furtiva esteja a ser realizada por estrangeiros que entram ilegalmente no território nacional através da Fronteira com a Tanzania.

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

error: Content is protected !!