Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Buzi pode conter mais reservas de gás

Pesquisas sísmicas realizadas pela firma indonésia com a sigla GSI sob contratação da Empresa Nacional de Hidrocarbonetos (ENH) no Bloco do Búzi, na bacia sedimentar de Moçambique, em Sofala, revelam indícios de uma possível ocorrência de mais reservas de gás natural.

Segundo revelações do administrador do distrito de Búzi, Tomé José, o facto surge depois de um intenso trabalho de investigação desenvolvido no espaço compreendido entre Março do ano passado e Junho último.

Falando numa conferência de imprensa, ele e citado pelo “Notícias” na sua edição da Terça-feira a ressalvar que as pesquisas realizadas nesta primeira fase não permitem ainda determinar a quantidade da reserva, facto que só poderá ser confirmado depois da abertura dos primeiros furos programa- dos para o próximo ano.

“Terminou agora a primeira parte da pesquisa sísmica de hidrocarbonetos no bloco do Búzi e, por aquilo que nos foi dito pela firma que está a realizar a actividade, não temos números, em termos de quantidades, mas os resultados para uma possível descoberta de gás natural são satisfatórios” – realçou o administrador.

Tomé José sublinhou que depois desta pesquisa sísmica arranca no próximo ano a abertura de poços para determinar, exactamente, se a quantidade daquele tipo de carburante atinge níveis de comercialização que justifiquem a montagem de uma indústria para a respectiva exploração ou não.

O bloco de Búzi é formado pelos distritos do Búzi, Machanga e Chibabava, sendo que as primeiras pesquisas de hidrocarbonetos tiveram lugar na longínqua década de 60 e foram realizadas por multinacionais norte-americanas que descobriram, na altura, quantidades de gás natural consideradas diminutas para a comercialização.

Nos últimos anos uma empresa norueguesa de petróleos com a sigla DNO realizou em Sofala as primeiras pesquisas sísmicas de hidrocarbonetos no bloco do planalto de Cheringoma, que engloba os distritos do Dondo, Muanza, Cheringoma, Caia e Marínguè, cujo jazigo de gás natural ali descoberto é em quantidade não comercial.

Trata-se de sondagens que foram inicialmente efectuadas nos postos admin- istrativos de Savane e Galinha, no Dondo e Muanza, e nas imediações da vila de Inhaminga, distrito de Cheringoma.

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!