Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Brown perde quinto ministro e aumenta pressão por renúncia

Um novo membro do governo britânico apresentou nesta quinta-feira sua demissão, e pediu ao premier Gordon Brown que siga o mesmo caminho, revela o jornal The Times.

O secretário de Estado de Trabalho e Previdência, James Purnell, considerado uma das figuras emergentes do Partido Trabalhista, apresentou sua renúncia, a quinta no gabinete em três dias, debilitando ainda mais a posição do primeiro-ministro.

Em carta publicada na primeira página do The Times de sexta-feira, Purnell anuncia sua renúncia e pede a Brown que abandone o governo, pelo bem do Partido Trabalhista, considerando que sua persistência em ficar no poder favorece a oposição conservadora. Purnell seguiu o mesmo caminho da ministra do Interior, Jacqui Smith, e da ministra das Comunidades e Administrações Locais, Hazel Blears, ambas vítimas do escândalo de gastos públicos que abala a política britânica há um mês.

Outros dois membros do gabinete, de menor patente, também renunciaram nos últimos dias. Ao contrário dos outros, no entanto, Purnell não teve seu nome envolvido no escândalo dos gastos oficiais, que enfraqueceram o governo, e é o primeiro a pedir abertamente a renúncia do primeiro-ministro. O Times e o tablóide The Sun publicaram uma carta de Purnell, que pede a saída de Brown para dar ao partido trabalhista “uma chance de lutar” contra os conservadores, liderados por David Cameron.

“Devo a nosso partido ter aprendido a dizer as coisas nas quais acredito, não importa quão difícil seja”, afirma o ex-ministro na carta. “E agora, acredito que sua liderança torne uma vitória dos conservadores mais provável, e não o contrário. E isso seria desastroso para nosso país”, acrescentou, referindo-se diretamente a Brown. “Este momento pede regras mais fortes, um Estado ativo, serviços públicos mais fortes, uma democracia aberta.

Pede um governo que seja medido pela maneira como trata os mais pobres da sociedade. Estes são nossos valores, e não os de David Cameron”, continua. “Devemos a nosso país a oportunidade de fazer uma escolha de verdade. Precisamos mostrar que estamos preparados para lutar para ser um governo com credibilidade, e ter a coragem de oferecer uma alternativa futura”. “Peço a você que se afaste para dar ao nosso partido uma chance de lutar e vencer, e apresento minha renúncia ao governo”. “O partido estava aqui muito antes de nós, e eu espero que continuará muito depois que nós formos embora. Precisamos fazer a coisa certa por ele”, concluiu.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!