Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Mundial 2014: Brasil pára no guarda-redes Ochoa e empata sem golos com México

O guarda-redes Guillermo Ochoa, da selecção mexicana, garantiu o segundo empate sem golos do Campeonato Mundial de Futebol, que decorre no Brasil, com uma grande actuação que impediu a selecção brasileira de conseguir a sua segunda vitória no torneio, esta terça-feira (17). O resultado deixa as duas equipes empatadas com 4 pontos na liderança do Grupo A do Mundial, embora o Brasil leve vantagem no saldo de golos.

“Muita força física, muito trabalho de bola, uma ou outra chance para cada lado. No final, o 0 x 0 espelha o que foi esse jogo, bem disputado”, disse o técnico Luiz Felipe Scolari após a partida no estádio Castelão, em Fortaleza.

“A equipe vem bem, só que nós também estamos a enfrentar selecções com boa qualidade… (A liderança) não torna um bom resultado, porque a vitória nos classificaria, mas temos que saber respeitar o adversário, que também é muito bom”, completou.

A selecção, que venceu a Croácia por 3 x 1 na estreia, entrou no campo contra os mexicanos a defender uma sequência de dez jogos invicta – a última derrota havia sido num jogo amistoso contra a Suíça em Agosto – e embalada pela torcida no Castelão, que repetiu o feito de quase um ano atrás ao cantar o hino nacional à capela, e dessa vez “agarradinho”, como havia pedido o capitão Thiago Silva em entrevista colectiva na segunda-feira.

A partida começou com uma “guerra de adeptos” com brasileiros e mexicanos, que compareceram em bom número, a disputarem quem fazia mais barulho no Castelão. E os primeiros minutos foram difíceis para o Brasil, que não conseguia armar jogadas e via os mexicanos a partirem em velocidade em direcção ao golo de Julio Cesar.

Mas as coisas começaram a clarear para a selecção aos 11 minutos, quando Oscar cruzou para Fred marcar, só que em posição irregular. Três minutos mais tarde, foi a vez de Marcelo colocar a bola na área e Paulinho quase superar o guarda-redes Ochoa.

O México ameaçou a defesa brasileira pela primeira vez aos 23 minutos, quando Peralta entrou driblando na retaguarda brasileira, mas a zaga afastou o perigo. Logo na sequência, Herrera disparou de longa distância por cima do golo de Julio Cesar.

Aos 26 minutos, o guarda-redes mexicano começou a trabalhar. Daniel Alves cruzou da direita, obrigando Ochoa a fazer grande defesa em ótimo cabeceio de Neymar. Nove minutos depois, Neymar cobrou escanteio na cabeça de Fred, obrigando o arqueiro mexicano a trabalhar novamente.

O México respondeu aos 41 minutos, quando Vazquez mandou de fora da área e a bola passou bem perto da trave esquerda do guarda-redes brasileiro. Mas a melhor chance de uma primeira parte sem golos aconteceu a dois minutos do fim. Thiago Silva ajeitou a bola no peito para Paulinho dentro da área, mas Ochoa, mais uma vez, evitou o gol brasileiro.

Mudanças na equipa

A segunda parte começou com uma mudança na equipa do Brasil. O técnico Felipão tirou Ramires, que começou o jogo no lugar do lesionado Hulk, e colocou Bernard no campo a tentar dar mais ofensividade à equipe. E Bernard mostrou a que veio logo aos três minutos da segunda etapa, quando avançou pela direita e cruzou, mas a defesa mexicana afastou por cima do golo antes que a bola chegasse à cabeça de Neymar.

Cinco minutos mais tarde, o México teve a sua primeira chance na segunda parte, quando Guardado chutou de longe, mas o chute foi desviado pela defesa brasileira. Logo na sequência, Vazquez voltou a levar perigo ao golo de Julio Cesar com um chute de longa distância, que à essa altura era a principal arma mexicana. Arma que novamente usada pelos mexicanos aos 11 minutos, quando Herrera mandou novamente por cima da meta brasileira.

Sem conseguir armar jogadas, o Brasil só voltou a ameaçar o golo de Ochoa novamente aos 18 minutos, quando a cobrança de falta de longa distância de Neymar passou perto do golo mexicano.

Aos 22 minutos, Felipão decidiu colocar Jô no lugar de Fred e, na sequência, Neymar quase marcou o primeiro golo para o Brasil de perna esquerda, mas foi impedido por Ochoa. O Brasil seguia pressionando e, aos 30, Bernard deu belo passe para Jô, mas o atacante bateu cruzado à esquerda do gol de Ochoa.

A seis minutos do fim, Felipão fez a sua última tentativa de vencer a partida ao colocar Willian no lugar de Oscar. Aos 41, Thiago Silva cabeceou com força, dentro da pequena área, mas Ochoa fez novamente um milagre para garantir a inviolabilidade do gol mexicano.

Já nos acréscimos, o México quase conseguiu sair com a vitória depois de um chute de longa distância de Guardado ter assustado Julio Cesar e, novamente, logo depois quando Jimenez, que saiu do banco, obrigou o guarda-redes brasileiro a fazer grande defesa.

Esse foi o segundo 0 x 0 do Mundial, de a Nigéria e Irão não conseguirem marcar no seu confronto na segunda-feira. O Brasil volta ao campo agora no dia 23, em Brasília, contra Camarões.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!