Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Mundial 2014: Brasil pára no guarda-redes Ochoa e empata sem golos com México

O guarda-redes Guillermo Ochoa, da selecção mexicana, garantiu o segundo empate sem golos do Campeonato Mundial de Futebol, que decorre no Brasil, com uma grande actuação que impediu a selecção brasileira de conseguir a sua segunda vitória no torneio, esta terça-feira (17). O resultado deixa as duas equipes empatadas com 4 pontos na liderança do Grupo A do Mundial, embora o Brasil leve vantagem no saldo de golos.

“Muita força física, muito trabalho de bola, uma ou outra chance para cada lado. No final, o 0 x 0 espelha o que foi esse jogo, bem disputado”, disse o técnico Luiz Felipe Scolari após a partida no estádio Castelão, em Fortaleza.

“A equipe vem bem, só que nós também estamos a enfrentar selecções com boa qualidade… (A liderança) não torna um bom resultado, porque a vitória nos classificaria, mas temos que saber respeitar o adversário, que também é muito bom”, completou.

A selecção, que venceu a Croácia por 3 x 1 na estreia, entrou no campo contra os mexicanos a defender uma sequência de dez jogos invicta – a última derrota havia sido num jogo amistoso contra a Suíça em Agosto – e embalada pela torcida no Castelão, que repetiu o feito de quase um ano atrás ao cantar o hino nacional à capela, e dessa vez “agarradinho”, como havia pedido o capitão Thiago Silva em entrevista colectiva na segunda-feira.

A partida começou com uma “guerra de adeptos” com brasileiros e mexicanos, que compareceram em bom número, a disputarem quem fazia mais barulho no Castelão. E os primeiros minutos foram difíceis para o Brasil, que não conseguia armar jogadas e via os mexicanos a partirem em velocidade em direcção ao golo de Julio Cesar.

Mas as coisas começaram a clarear para a selecção aos 11 minutos, quando Oscar cruzou para Fred marcar, só que em posição irregular. Três minutos mais tarde, foi a vez de Marcelo colocar a bola na área e Paulinho quase superar o guarda-redes Ochoa.

O México ameaçou a defesa brasileira pela primeira vez aos 23 minutos, quando Peralta entrou driblando na retaguarda brasileira, mas a zaga afastou o perigo. Logo na sequência, Herrera disparou de longa distância por cima do golo de Julio Cesar.

Aos 26 minutos, o guarda-redes mexicano começou a trabalhar. Daniel Alves cruzou da direita, obrigando Ochoa a fazer grande defesa em ótimo cabeceio de Neymar. Nove minutos depois, Neymar cobrou escanteio na cabeça de Fred, obrigando o arqueiro mexicano a trabalhar novamente.

O México respondeu aos 41 minutos, quando Vazquez mandou de fora da área e a bola passou bem perto da trave esquerda do guarda-redes brasileiro. Mas a melhor chance de uma primeira parte sem golos aconteceu a dois minutos do fim. Thiago Silva ajeitou a bola no peito para Paulinho dentro da área, mas Ochoa, mais uma vez, evitou o gol brasileiro.

Mudanças na equipa

A segunda parte começou com uma mudança na equipa do Brasil. O técnico Felipão tirou Ramires, que começou o jogo no lugar do lesionado Hulk, e colocou Bernard no campo a tentar dar mais ofensividade à equipe. E Bernard mostrou a que veio logo aos três minutos da segunda etapa, quando avançou pela direita e cruzou, mas a defesa mexicana afastou por cima do golo antes que a bola chegasse à cabeça de Neymar.

Cinco minutos mais tarde, o México teve a sua primeira chance na segunda parte, quando Guardado chutou de longe, mas o chute foi desviado pela defesa brasileira. Logo na sequência, Vazquez voltou a levar perigo ao golo de Julio Cesar com um chute de longa distância, que à essa altura era a principal arma mexicana. Arma que novamente usada pelos mexicanos aos 11 minutos, quando Herrera mandou novamente por cima da meta brasileira.

Sem conseguir armar jogadas, o Brasil só voltou a ameaçar o golo de Ochoa novamente aos 18 minutos, quando a cobrança de falta de longa distância de Neymar passou perto do golo mexicano.

Aos 22 minutos, Felipão decidiu colocar Jô no lugar de Fred e, na sequência, Neymar quase marcou o primeiro golo para o Brasil de perna esquerda, mas foi impedido por Ochoa. O Brasil seguia pressionando e, aos 30, Bernard deu belo passe para Jô, mas o atacante bateu cruzado à esquerda do gol de Ochoa.

A seis minutos do fim, Felipão fez a sua última tentativa de vencer a partida ao colocar Willian no lugar de Oscar. Aos 41, Thiago Silva cabeceou com força, dentro da pequena área, mas Ochoa fez novamente um milagre para garantir a inviolabilidade do gol mexicano.

Já nos acréscimos, o México quase conseguiu sair com a vitória depois de um chute de longa distância de Guardado ter assustado Julio Cesar e, novamente, logo depois quando Jimenez, que saiu do banco, obrigou o guarda-redes brasileiro a fazer grande defesa.

Esse foi o segundo 0 x 0 do Mundial, de a Nigéria e Irão não conseguirem marcar no seu confronto na segunda-feira. O Brasil volta ao campo agora no dia 23, em Brasília, contra Camarões.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!