Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Brasil promete investir estrategicamente em Moçambique

Brasil promete investir estrategicamente em Moçambique

A Presidente do Brasil, Dilma Rousseff, afirmou que o seu país está disposto a investir estrategicamente em Moçambique, com vista a garantir um desenvolvimento sustentável cujos resultados oferecem ganhos recíprocos para os dois Estados parceiros.

“Nós estamos dispostos a investir estrategicamente e, aqui em Moçambique, gostaríamos de ter uma parceria forte entre o governo e as empresas brasileiras que estão no mercado moçambicano”, disse a presidente do Brasil, apontando que o desenvolvimento dessa parceria oferece oportunidade para ambos os países.

Dilma Rousseff, que é a primeira mulher presidente na história do Brasil, apontou, a título de exemplo, que Moçambique tem muita fertilidade em áreas como infra-estruturas, social, educação e nesta última ela ofereceu a abertura das universidades do seu país, traduzida na concessão de bolsas de estudo para cursos de várias áreas de desenvolvimento.

A abertura na área da formação, segundo a fonte, não é feita apenas com Moçambique, mas com vários países do mundo, no quadro do paradigma que o Brasil advoga traduzido no desenvolvimento recíproco entre os países parceiros.

“Nós não queremos trazer engenheiros ou trabalhadores do Brasil, mas assegurar que sejam os moçambicanos a desenvolver o seu país”, disse Rousseff, apontando que, para o efeito, é preciso gerar emprego assim como o seu executivo tem estado a fazer no Brasil.

O Brasil, segundo a fonte, enfrentava muitos problemas até 2003, altura em que Lula da Silva, ascendeu ao poder, em diversas frentes de desenvolvimento, mas foi tirando lições que hoje trazem um valor acrescentado espelhado no nível crescimento que o país está a assinalar.

Na área da saúde, a pandemia do HIV/ SIDA que, no país, afecta 11 por cento dos cerca de 21 milhões de moçambicanos, o Brasil gostaria de ver dados passos concretos no quadro da futura fábrica de produção de anti-retrovirais no país, cujas actividades se espera ver iniciadas até ao primeiro trimestre de 2012.

Dilma Rousseff disse, por outro lado, ter ficado emocionada com a hospitalidade oferecida, apontando a simpatia e a fraternidade da Ministra dos Recursos Minerais, Esperança Bias, e da Primeira Dama, Maria da Luz, como exemplos de irmandade muito raros.

A fonte acrescentou que a sua primeira visita a Moçambique ficará registada na memória do tempo, por ter coincidido com um momento impar na história do país, a festa da passagem do 25º aniversário da morte do primeiro presidente de Moçambique, Samora Machel, e, para assinalar a data, foi inaugurada uma majestosa estátua na Praça da Independência.

O Brasil tornou-se recentemente num parceiro de maior visibilidade no país, com a saída, para o mercado, da primeira embarcação de carvão mineral em Setembro último, extraído na província central de Tete pela multinacional brasileira Vale, que nos próximos tempos poderá ganhar outro dinamismo.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!