Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Brasil goleia os EUA na Taça das Confederações

O Brasil derrotou com facilidade os Estados Unidos por 3-0 nesta quinta-feira, na segunda jornada do Grupo B da Taça das Confederações e praticamente garantiu um lugar nas semifinais do torneio. Com duas vitórias em dois jogos, a Seleção lidera o Grupo com seis pontos.

Contra os Estados Unidos, a equipe brasileira deu uma imagem bem diferente da que mostrou no primeiro jogo contra o Egito, que só superou, por 4-3, graças a um pênalti de Kaká no último minuto do tempo regulamentar.

A Seleção resolveu o jogo rapidamente chegando aos 2-0 em menos de vinte minutos, com Felipe Melo, de cabeça, aos sete minutos, e Robinho, finalizando uma jogada de contra-ataque aos 19 minutos. “Dedico todos meus golos ao meu filho, Robson Júnior. Ele é um presente de Deus”, declarou Robinho. Os norte-americanos não foram adversário para o Brasil.

Como acontecera contra a Itália, eles ainda tiveram um jogador expulso, quando Sacha Kljestan recebeu o cartão vermelho aos 57 minutos por uma entrada dura em Ramires. O terceiro golo brasileiro veio cinco minutos depois, aos 62, após boa triangulação entre Kaká, Ramires e Maicon, que o lateral-direito finalizou com um remate forte quase sem ângulo superior da baliza norte-americana.

Os Estados Unidos tiveram apenas duas oportunidades em toda a partida. Na primeira, aos 83 minutos, Benny Felihaber rematou forte de primeira e a bola acertou no travessão, e na segunda, aos 88, Conor Casey cabeceou, também para o travessão.

O treinador Dunga fez quatro mudanças em relação a equipe que enfrentou o Egito na estreia, três delas na defesa. Juan, lesionado, deu lugar a Miranda, e Maicon começou o jogo no lugar de Daniel Alves. André Santos jogou no lugar de Kléber. No meio-campo, Elano, cansado, deu lugar a Ramires, que deu conta do recado.

O médio do Cruzeiro teve participação decisiva no segundo golo, ao receber de Kaká e arrancar em velocidade antes de tocar a bola para Robinho. Ele também sofreu a falta que provocou a expulsão de Kljestan. “Temos um grupo forte. Sai Daniel e entra Maicon, sai Elano e entra Ramires, e a equipe continua bem. É por isso que quero jogar sempre”, afirmou Robinho.

De fato, Maicon também entrou muito bem, ao marcar a falta que deu origem ao primeiro golo e ao fazer o terceiro. Aliás, a cobrança de falta de Maicon desviada de cabeça por Felipe Melo foi o quarto golo brasileiro em jogada de bola parada nesta Taça das Confederações.

O Brasil defronta a Itália domingo em Pretória, em jogo que provavelmente servirá para definir o primeiro classificado do Grupo B.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!