Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Benin o primeiro adversário de Moçambique no CAN 2010

Quando no próximo domingo arrancar em Luanda a 27ª edição do Campeonato Africano das Nações em futebol a selecção nacional de Moçambique, os Mambas, estará em Benguela concentrada e a preparar-se para defrontar o Benin no dia 12 de Janeiro, na primeira jornada do Grupo C.

Com apenas duas presenças no CAN, sem passar da primeira fase, o Benin chega a Angola como a 67ª melhor selecção mundial, da última actualização do ranking da Fifa, e a 12ª melhor de África, quando no início deste de 2009 era apenas 99ª classificada no mundo e a 28ª na Confederação Africana de futebol.

Esta ascensão no ranking deve-se aos resultados conseguidos durante a fase de qualificação, sobretudo as vitórias sobre o Ghana (1-0), 38ª selecção melhor cotada no mundo e o sexto conjunto mais forte em África, vencedor do grupo e apurado para o Mundial. Nesta ascenção, os “Esquilos” (designação da selecção nacional do Benin) também beneficiaram do empate diante do Mali (1-1), 51º do mundo e 8º no continente. Esta colheita permitiu-lhes terminar o apuramento em segundo com 10 pontos, superando o Mali (9) e Sudão (1).

Apesar de não ter qualquer posição relevante nesta prova, o crescimento gradual dos números das edições em que participou, associados a estes, podem constituir-se em factor motivacional para uma prestação mais marcante em Angola.

Em 2004, o Benin estreiou-se no CAN num grupo com Marrocos, Nigéria e África do Sul. O saldo foi de um golo marcado e oito sofridos, e com uma goleada de 0-4 aplicada pelo Marrocos. Quatro anos depois, o Benin regressou a alta roda do futebol africano e de novo cai no meio de “feras”: Costa do Marfim (perdeu 1-4), Nigéria (perdeu 0-2) e Mali (perdeu 0-1). Apesar de novamente sair sem pontos e sofrendo outra goleada, já sofrera menos um golo (7) – mas só apontara um também.

O CAN2010 servirá de teste à capacidade dos “Esquilos” de crescer competitivamente, ou seja poderá confirmar o ascendente competitivo ou manter a “tradição” de mero animador. Os seis golos concretizados na fase de qualificação e os triunfos sobre equipas mais cotadas podem ter sido um sinal. Para este desafio o técnico francês Michel Dussuyer tem como principal referência o goleador Razak Omotoyossi, que marcou quase metade dos golos do conjunto, oito num total de 18.

Conheça os 23 “Esquilos” adversários de Moçambique no CAN 2010

Guarda-redes: Djidonou Yoann (FC Libourne, França), Chitou Rachad (Wikki Tourists, Nigéria), Amoussou Valère (Mogas 90, Benin).

Defesas: Adenon Khaled (SEC Bastia, França), Adou Mouftaou (ASPAC, Benin), Boco Romuald (Sligo Rovers, Irlanda), Chrysostome Damien (Denizlispor, Turquia), Imorou Emmanuel (FC Gueugnon, França), Johnson Reda (Plymouth Argyle FC, Inglaterra), Salomon Junior (ASPAC, Benin), Singbo Félicien (Lokomotiv Plovdiv, Bulgária).

Médios: Adanhoumé Gérard (FC Soleil, Benin), Ahouéya Jocelyn (FC Sion, Benin) Koukou Djiman (Evian TG, França), Tchomogo Seidah (East Riffa, Bahrein), Angan Pascal (WAC Casablanca, Marrocos), Kobena Nouhoum (Al Madina Tripoli, Líbia), Ogunbiyi Mouritala(EA Guingamp, França), Seka Arnaud (Tonnerre, Benin), Sessegnon Stéphane (Paris SG, França).

Atacantes: Aoudou Mohamed (Evian TG, França), Omotoyossi Razak (FC Metz, França), Poté Mickaël (OGC Nice, França).

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!