Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Autárquicas 2013: MDM anuncia vitória em Nampula

{youtube}uVZcF71BS6k{/youtube}

Baseando-se nos editais apresentados pelos delegados de lista que estavam nas mesas de voto, o porta-voz do Movimento Democrático de Moçambique (MDM), Sande Carmona, anunciou, numa conferência de imprensa realizada esta segunda-feira na cidade de Nampula, que o seu partido e o seu candidato, Mahamudo Amorane, são os justos vencedores do escrutínio de 01 de Dezembro. De acordo com a fonte, os resultados preliminares indicam que Mahamudo Amurane obteve 54 porcento dos votos e para a eleição dos membros da Assembleia Municipal o MDM conseguiu 52 porcento.

Entretanto, Sande Carmona acredita que estes números possam vir a aumentar quando for feita a requalificação dos boletins de voto pelos órgãos eleitorais, o que não abrirá espaço para uma possível inversão dos resultados a favor da Frelimo e do seu candidato, Absalão Siweia. Com estes resultados, o MDM terá 24 assentos de um total de 45 assentos disponíveis na Assembleia Municipal. A Frelimo ficará com 20 e o Partido Humanitário de Moçambique com 1.

Para o MDM, esta vitória constitui um marco histórico para o partido e para os munícipes de Nampula. Sobre as eleições do dia 1 de Dezembro, Carmona diz que as mesmas não foram livres nem justas, muito menos transparentes porque foram marcadas por diversas irregularidades, tais como a exclusão dos delegados de lista do MDM alegadamente porque as credenciais que traziam eram desactualizadas, o posso de boletins de voto pré-votados a favor da Frelimo e do seu candidato por parte dos vice-presidentes mesas instaladas na EPC de Mpuecha, Escola Secundária 12 de Outubro, EPC dos Belenenses, Murrapania, Mutawanha, Parque dos Continuadores, entre outras.

Os referidos boletins estavam para ser introduzidos nas urnas pelos seus portadores mas tal não aconteceu porque estes (vice-presidentes de mesa) foram denunciados e recolhidos às celas pelos homens de Lei e Ordem.

“Nós não vamos recorrer à Justiça, apenas queríamos provar ao público que a Frelimo tem ganho as eleições através de esquemas fraudulentos, usando os membros de mesa de voto”, disse o porta-voz.

{youtube}8f3U7jvvWFw{/youtube}

A meio da tarde desta segunda-feira (1), mesmo ainda sem os resultados oficiais do STAE, os membros e simpatizantes do MDM  começaram a comemorar a “libertação” da cappital norte de Moçambique, desfilando a pé, de mota e em algumas viaturas pelas principais vias do município.

{youtube}PIUAjiWwzLw{/youtube}

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!