Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

https://www.petromoc.co.mz/Lubrificantes.htmlhttps://www.petromoc.co.mz/Lubrificantes.htmlhttps://www.petromoc.co.mz/Lubrificantes.html
Publicidade

Austrália cria imposto para emissões de carbono

O Governo australiano iniciou esta semana uma campanha de promoção do imposto sobre as emissões de dióxido de carbono (CO2), apresentado no passado domingo como parte do plano para fazer face às alterações climáticas. A primeira-ministra australiana, Julia Gillard, disse que “gastará as solas dos seus sapatos” para convencer os empresários e povo dos benefícios deste plano, numa missão a que se juntaram os deputados trabalhistas do Parlamento de Camberra, informou a cadeia de rádio ABC.

O plano prevê que cerca de 500 empresas consideradas como as mais poluentes da Austrália deverão pagar 23 dólares australianos (17,3 euros) por tonelada de carbono a partir de 1 de julho de 2012. A tarifa aumentará em 2,5% ao ano até 2015, altura em que o país deverá adotar um plano de comércio de emissões, cujos preços passarão a ser fixados pelo mercado internacional. Como parte da implementação do plano, Camberra contempla a atribuição de milhares de milhões de dólares em compensações para a indústria afetada diretamente e para as famílias sujeitas à subida indireta dos preços.

A oposição reagiu declarando que se trata de um plano “socialista disfarçado de ambientalista”, criticando que a medida não contribuirá para a redução das emissões de gases e que terá um impacto negativo nos orçamentos familiares e mercado laboral. Apesar do plano já ter os votos necessários para ser aprovado no parlamento australiano, Gillard buscará o apoio popular porque o imposto “não estava incluído no programa eleitoral”, indicou Telmo Languiller, representante trabalhista no parlamento.

A Austrália emite cerca de 1,5% do total das emissões globais e é uma das nações com maiores níveis de contaminação per capita, tendo como objetivo reduzir cinco por cento das emissões de CO2 até 2020. A taxa de carbono da Austrália vai custar entre 110 e 115 milhões de dólares australianos (entre 82,8 e 86,6 milhões de euros) à Qantas, companhia de bandeira da Austrália.

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

error: Content is protected !!