Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Aumento da concorrência melhora ambiente de negócio em 2008

Os segmentos restritivos e o aumento da concorrência foram factores apontados pelos operadores económicos do sector bancário moçambicano como tendo contribuído para o melhoramento do ambiente de negócios, em 2008.

Segundo os mesmos operadores, aqueles nichos permitiram a conquista de melhores clientes, através da oferta permanente e integrada de produtos e serviços personalizados que “vão ao encontro das necessidades dos clientes do segmento, enquanto que a concorrência estimula o alcance de economias de escala”, referiram, segundo o documento daquela companhia de pesquisa e auditoria apresentado esta quarta-feira, em Maputo.

O impacto dos restantes desenvolvimentos como aumento dos requisitos de regulamentação e SIDA foi considerado pelos operadores bancários como de menor importância, comparativamente às opiniões dos mesmos agentes emitidas no ano anterior, 2007.

O documento refere a seguir que no conjunto dos quatro principais desenvolvimentos no ambiente bancário, novamente a concorrência registou um maior incremento dos produtos e serviços financeiros oferecidos aos clientes, face a 2007, de 0,29%, bem como a consolidação de entidades existentes, como Barclays Bank, Mauritius Commercial Bank, First National Bank e SOCREMO.

Crédito

Igualmente, os mesmos resultados apontam que o crédito registou um crescimento de 42%, em 2008, face ao ano anterior que foi de 16%, situação associada à forte procura pelas empresas e particulares para financiamento de meios circulantes e para investimento. Por sua vez, a qualidade do crédito registou melhorias significativas, reflectindo-se na queda do rácio de crédito vencido sobre o crédito total de 2%, em 2007, para 1,81%, em 2008. Reflectiu também a melhoria da qualidade do crédito na queda do rácio de provisões específicas sobre o crédito total em 1,24%, de 4,98%, em 2007, para 3,74%, em 2008.

Os resultados positivos alcançados pela banca, em 2008, levaram Ernesto Gove, governador do Banco de Moçambique (BM), a saudar os esforços empreendidos e a convidar todas as instituições financeiras activas no país a abrirem mais agências nas zonas rurais para apoio a projectos de desenvolvimento locais.

Gove falava no termo da apresentação dos resultados da pesquisa sobre sector bancário de 2008, patrocinada pela Associação Moçambicana de Bancos (AMB).

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!