Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Aumenta consumo de drogas na capital de Moçambique

O nível de consumo de drogas, na cidade de Maputo registou um aumento no primeiro trimestre do ano em curso, se comparado ao igual período de 2013, de acordo com a directora do gabinete da prevenção e combate as drogas na capital mocambicana, Jafete Saere.

Segundo Saere, que falava nesta quinta-feira (26) à AIM, a margem das cerimónias comemorativas do dia internacional do combate as drogas, no primeiro trimestre do ano em curso deram entrada no gabinete 768 casos contra 734 de 2013.

A directora revelou que o consumo de bebidas alcoólicas é que contribuiu, consideravelmente, para o efeito. Só no primeiro trimestre deram entrada 478 pessoas com problemas alcoólicos, do universo dos 768, enquanto em 2013 registaram-se 402 casos. Assim, os remanescentes estão relacionados ao consumo de tabaco e estupefacientes. ?Há maior incidência de consumo da cannabis-sativa (suruma) nos distritos municipais Ka Nlhamankulu e Ka Maxaquene?, disse.

De acordo com os dados avançados pela fonte, o consumo da cannabis-sativa reduziu, pois enquanto em 2013 deram entrada, no gabinete, 183 casos, no ano em curso registaram-se 172 casos. Na sequência de consumo de drogas ilícitas, a directora explicou que 211 cidadãos sofrem de perturbações mentais. ?As pessoas com estes problemas são enviadas para o hospital psiquiátrico de Infulene. Há pessoas que não estão graves e, por isso, não são internadas?, disse Saere.

Ela explicou que o gabinete tem efectuado palestras nas igrejas, nas instituições públicas e privadas, bem como nas comunidades, em geral, com vista a desencorajar o consumo de drogas. Saere disse que o decreto 54/2013 que proíbe o consumo e comercialização de bebidas alcoólicas em locais públicos poderá ainda contribuir na redução do consumo do álcool no país, por isso ? louvamos o governo moçambicano pela iniciativa.?

A polícia moçambicana (PRM) tem mensalmente prendido no aeroporto internacional de Maputo cidadãos de várias nacionalidades tentando introduzir drogas no país, para além de moçambicanos na posse de drogas. Na semana passada, a PRM deteve um argentino na posse de 3,2 quilogramas de cocaína.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!