Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Aulas interrompidas por causa das cheias

Cerca de 3.200 alunos do ensino primário viram as suas aulas interrompidas por causa das inundações provocadas pela subida dos caudais dos rios Muda e Púnguè, distrito de Nhamatanda, província de Sofala, Centro de Moçambique.

Trata-se dos alunos de primeira a sétima classes de cinco escolas primárias dos povoados de Nhamboca, Metuchira Pita, Momba e Macharuene, segundo explicou o director dos serviços distritais de Educação em Nhamatanda, Robert Naitense. Naitense disse ao “mediaFax” que diversas famílias saíram dos seus locais de residência para se fixar em zonas mais seguras, deixando as escolas (e outras infra-estruturas básicas) nas áreas já inundadas.

Aliás, algumas escolas ficaram com as suas vias de acesso bloqueadas por causa das chuvas. Enquanto isso, as autoridades do distrito intensificaram as acções de prevenção de doenças diarreicas no centro de trânsito de Mudamufo, onde se encontra reassentada um total de 670 pessoas.

Neste contexto, o Departamento de Água e Saneamento da Direcção Provincial das Obras Públicas e Habitação de Sofala distribuiu, há dias, cerca de 500 frascos de Certeza, um produto destinado a desinfectar água, 25 baldes plásticos e 10 lajes para a construção de latrinas melhoradas. As intensas chuvas que tem vindo a cair no Centro do país já provocaram a morte de duas pessoas.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!