Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Atletas que conquistaram lugares de pódio nos “africanos” de 2012 premiados pelo Governo

Dezanove 19 atletas moçambicanos das modalidades de Vela e Canoagem, Boxe, Judo e Vólei de Praia, que conquistaram alguns lugares de pódio – primeiro e segundo ugares – nos respectivos campeonatos africanos, realizados no ano passado, foram, está Quinta-feira (04), em Maputo, galardoados pelo Ministério da Juventude e Desportos.

Em cerimónia bastante concorrida, os laureados, na modalidade de Judo, foram Leroy Noa, Kelvin Laforte, Yannick Martins e Elton Chiau, a quem coube um cheque de 125 mil meticais para cada, mercê do segundo lugar alcançado no Campeonato Africano de Judo decorrido no Botswana.

Jeremias Nhanguile, Daisy Nhaguile, Adolfo Novela, Veliki Manhiça, Diogo Sanches e Deurry Mavimbe, atletas de Vela e Canoagem, receberam igualmente cheques de 125 mil meticais cada por causa da segunda colocação obtida na sua participação em equipa. Entretanto, os irmãos Nhaguile receberam outro prémio, de 125 mil cada, referentes ao primeiro lugar conseguidos nas provas individuais.

No boxe, foram premiados os atletas Cremildo Artur, Uache António, Augusto Mathule, Gento Maquina e Braulio Montil, com um valor de 150 mil meticais cada, referentes ao segundo lugar nas provas africanas também realizados no Botswana.

As meninas que conquistaram a medalha de prata na modalidade de Vólei de Praia, nos jogos africanos que decorreram no Ruanda, nomeadamente Amélia Cumbe, Razia Cumbe, Guilhermina Cossa e Sátira Chongo, tiveram também 150 mil meticais cada referentes ao segundo lugar.

Para além destes atletas, o Ministério da Juventude e Desportos condecorou os membros da equipa técnica e dirigentes cujas modalidades trouxeram algumas medalhas ao país, segundo o regulamento de premiação desportiva. Contudo, o valor de premiaçcão a que tiveram direito e 50% aos dos atletas. Porém, a partir do próximo ano, segundo o Ministério da Juventude e Desportos, os atletas devem passar a ter direito a um prémio superior em relação ao dos seus técnicos.

Na ocasião, Fernando Sumbana Júnior, ministro da Juventude e Desportos, afirmou os atletas premiados renovam o voto de confiança que o Governo deposita neles e nas modalidades por si praticadas. Por via disso, a responsabilidade acresceu, pelo que devem trabalhar mais para continuar a trazer glórias para o país.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!