Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Ataques aéreos atingem militantes do Estado Islâmico no leste da Síria

Os ataques aéreos atingiram o Estado Islâmico e outros grupos islâmicos no leste da Síria, na manhã deste sábado (27), disse um grupo de monitoria, enquanto uma coligação liderada pelos Estados Unidos procura virar o jogo contra os militantes que conquistaram partes da Síria e norte do Iraque.

O Observatório Sírio de Direitos Humanos, baseado na Inglaterra, disse que pelo menos 31 explosões puderam ser ouvidas na província de Raqqa, bastião do Estado Islâmico, e baixas foram reportadas.

Foi dito que os aviões de guerra também atingiram áreas ao leste da cidade de Palmyra, na província de Horns, e afectou diversos pontos de controle ao redor da cidade curda de Kobani, próximo à fronteira turca.

Mais tarde no sábado, um testemunha da Reuters viu dois caças britânicos a deixarem uma base da Força Aérea Real em Chipre, um dia depois de o parlamento britânico ter autorizado ataques aéreos contra o Iraque.

A campanha aérea liderada pelos Estados Unidos ainda tem que interromper o avanço dos combatentes do Estado Islâmico na cidade de Kobani, também conhecida como Ayn al-Arab, sob ataque há pelo menos 10 dias.

O ataque enviou 140 mil refugiados pela fronteira desde a semana passada, no maior êxodo do tipo em três anos e meio de guerra civil. “Hoje, eles (combatentes do EI) avançaram pelo lado ocidental da cidade”, disse Rami Abdelrahman, do Observatório.

Os Estados Unidos estão a liderar uma coligação militar incluindo alguns países do Golfo e da União Europeia para interromper o avanço do Estado Islâmico, que varreu o norte do Iraque em Junho. O grupo tem proclamado um “califado” governando sobre todos os muçulmanos, abatido prisioneiros e ordenado a xiitas e não-muçulmanos a se converterem ou morrerem.

A campanha trouxe Washington de volta ao campo de batalha do Iraque, o qual deixou em 2011, e na Síria pela primeira vez depois de evitar o envolvimento numa guerra que começou no mesmo ano.

Os grupos militares na região e sites comumente usados por seus apoiantes não mencionavam imediatamente ataques, este sábado. Os alvos dos ataques aéreos incluem diversas bases militares ocupadas pelo EI, incluindo o aeroporto militar de Tabqa, onde diversos membros do grupo foram mortos, disse o Observatório, sem fornecer um número específico.

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!