Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Assassinos de armazenista em Tete levaram 130 mil meticais

Os assaltantes que, Sábado último, balearam mortalmente Florinda Carvalho Magumbe, armazenista que desenvolvia as suas actividades no maior mercado informal da cidade de Tete, o de Kwachena ku Nyartanda, levaram consigo 130 mil meticais, que se encontravam na carteira da vítima, presumindo-se que tratava-se da receita do dia.

O facto aconteceu, cerca das 18:30 horas, altura em que aquela agente económica preparava-se para fechar o estabelecimento, com os empregados a arrumar as caixas de bebidas.

Nisso, apareceram quatro indivíduos, ainda não identificados, que se puseram a trocar umas palavras com ela, tendo os funcionários da casa deduzido que que se tratasse de pessoas das relações da patroa, pelo que não fizeram questão de prestar atenção ao que se passava.

O cenário viria a mudar de feição quando os “visitantes” dispararam uma bala de pistola, que atingiu a dona do estabelecimento na zona do tórax, seguindo-se outros dois disparos, apontados para as pernas da vítima.

A mesma arma viria a ser disparada para o braço de um dos trabalhadores, que tinha ensaiado um movimento no sentido de socorrer a patroa.

O porta-voz da PRM na província de Tete, Jaime Bazo, disse que Florinda Carvalho Magumbe, de 44 anos de idade, natural e residente do bairro Josina Machel, na cidade de Tete, perdeu a vida a caminho do Hospital Provincial de Tete, onde encontra-se internado o trabalhador ferido no braço.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!