Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Asfaltagem da entrada Tica-Búzi pode contribuir para o crescimento do turismo

Está assegurada a asfaltagem de 70 quilómetros da estrada Tica-Búzi, com um financiamento do Banco Indiano, com vista a dinamizar o crescimento do turismo no posto administrativo de Nova Sofala, em particular, onde se encontra o Santuário de Manhemucuro, um local Histórico da Comunidade Muçulmana.

Tomé José, administrador do distrito de Búzi, na província de Sofala, avançou que no primeiro trimestre do ano em curso mais de 1.200 turistas visitaram o Santuário de Manhemucuro. Com a asfaltagem do troço Tica-Búzi, o movimento vai crescer no distrito e, consequentemente, a indústria hoteleira vai prosperar, tendo como impacto o aumento de postos de trabalho e melhoria da renda familiar.

Segundo o administrador, a asfaltagem do trajecto em alusão, vai igualmente encurtar a distância feita pelos transportadores de pessoas e bens, da Beira para Maputo e vice-versa, pois poderão passar a usar a rota Casa Nova, entrando do posto administrativo de Estaquinha, até à estrada Tica-Búzi, sem necessariamente chegar a Inchope.

Espera-se, também, que a evacuação de doentes para o Hospital Central da Beira seja feita em pouco tempo possível. Neste momento, de ambulância ou outro veículo a viagem dura entre três e quatro horas.

Para além dessa construção, a população pede ainda a construção de uma ponte sobre o rio Búzi com vista a facilitar a travessia de pessoas e bens, que neste momento é feita através de um batelão, o qual fica paralisado na época chuvosa e/ou inundações devido à subida do caudal do mesmo rio.

A população pede também a reabertura da Companhia de Búzi, uma fábrica falida na década de 90, mas que outrora empregava mais de cinco mil pessoas. As previsões indicavam que no corrente ano iriam arrancar as obras de construção de uma nova fábrica de açúcar, segundo a promessa do investidor português Jorge Petiz.

Essas preocupações da população são do conhecimento do Governo e da Frelimo, uma vez que foram apresentadas nas campanhas eleitorais anteriores e as promessas indicavam que até este momento algo teria sido feito. Contudo, no terreno pouco ou nada de novo existe.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!