Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Artista da Bola: Cláudia Sumaia

É uma jovem promessa do ténis moçambicano, com apenas 14 anos de idade. É actualmente a número um do ténis nacional na categoria de sub-18, em femininos. Nasceu em Maputo a 20 de Maio e pratica esta modalidade desportiva há cinco anos, ou seja, desde 2008. Para além de tenista, Cláudia é também estudante da 10ª classe.

Ganhou gosto por esta modalidade ainda pequena, impulsionada pelo seu pai que a levava para assistir a algumas partidas. Faz parte da nova e brilhante geração de talentos produzida pelo centro de formação do Clube de Ténis de Maputo.

No seu primeiro ano como tenista, Cláudia tornou- se campeã da escola de ténis na categoria de sub-12, para no ano seguinte voltar aos courts e conquistar o seu segundo título individual na categoria “A” do mesmo escalão.

Em 2010 ocupou o primeiro lugar no campeonato da cidade de Maputo na categoria de sub-14, proeza também conseguida na prova do Clube de Ténis e no campeonato da Fundação Lurdes Mutola. Para ela, estes três títulos, num só ano, foram muito especiais pois constituíram um valor acrescentado à sua auto-confiança.

Ainda em 2010, devido ao seu desempenho nos campeonatos em que esteve envolvida, foi chamada a fazer parte da selecção nacional que participou nos jogos da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), decorridos em Maputo, tendo conquistado a medalha de prata.

No ano seguinte participou nas eliminatórias de acesso aos Jogos Africanos na categoria de juniores, tendo-se qualificado na sétima posição da tabela geral. Aliás, esta conquista valeu- -lhe o 25° lugar no Ranking africano de ténis e o 15° a nível da África Austral.

Em 2012 voltou a ser convocada para representar o país nos jogos da CPLP que tiveram lugar em Portugal, onde ocupou a terceira posição. No mesmo ano participou nos jogos da SADC decorridos na Zâmbia. Porém, não conseguiu triunfar na categoria de sub-20. Contudo, ocupou a segunda posição em sub-18.

No princípio deste ano tomou lugar num campeonato na Namíbia onde tentava um lugar no “Africano” da modalidade, todavia, não conseguiu atingir os mínimos necessários. Já no “Open” da Matola deste ano, Cláudia competiu em singulares senhoras e em juniores sub-18, tendo-se sagrado campeã no segundo escalão.

O seu maior sonho é ganhar torneios africanos e conseguir uma bolsa para continuar os seus estudos fora do país, com vista a adquirir um outro nível competitivo. A sua tenista favorita e fonte de inspiração é Laura Nhavene.

Cláudia é uma atleta bastante tecnicista, que pensa e executa com rapidez os lances, procurando surpreender as suas adversárias. A pequena tenista diz que todas as conquistas surgem como resultado de muito empenho, dedicação, preparação física e concentração, acima de tudo.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!