Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Árbitros sentem-se abandonados pela CONAB em Nampula

A Comissão Provincial de Árbitros de Basquetebol (COPAB) em Nampula não tem uma boa relação com a Comissão Nacional de Árbitros de Basquetebol (CONAB). Em causa está a alegada falta de comunicação e coordenação das actividades com aquele órgão máximo de arbitragem da modalidade de basquetebol a nível do país.

Os juízes da província nortenha de Nampula trabalham isolados da Federação Moçambicana de Basquetebol (FMB), facto que tem contribuído para o retrocesso dos profissionais do apito. O mau relacionamento de que a COPAB desconhece as causas surge após a eleição de Francisco Mabdjaia, actual timoneiro da FMB e o novo elenco da CONAB.

O presidente da Comissão Provincial de Árbitros de Basquetebol de Nampula, Aurélio Dausse, disse que a sua agremiação trabalha, actualmente, sem nenhuma linha de orientação por parte das estruturas máximas da sua modalidade.

Dausse fez saber que no anterior mandato das estruturas máximas de basquetebol a nível nacional os árbitros de Nampula conheceram momentos marcantes caracterizados por um desenvolvimento a nível profissional. “Nos mandatos passados, havia formações, trocas de experiências e recebíamos algum apoio material, mas tudo parou com a entrada do senhor Francisco Mabjaia”, disse.

De acordo com o líder dos árbitros em Nampula, a sua agremiação está dotada de quase todos os meios necessários para garantir o bom funcionamento de um órgão do género. Recorde-se que a província de Nampula contava, até 2008, com perto de 25 árbitros da modalidade da “bola ao cesto”, número que veio a reduzir devido à desistência dos homens do apito.

Para o titular da arbitragem em Nampula, a falta de incentivo moral e financeiro ditou a desistência dos seus colegas. Todavia, ele acredita que a falta de acompanhamento dos órgãos máximos do basquetebol se tenha reflectido na tomada de tal decisão. “Uma das preocupações é a legalização da nossa comissão em Nampula, mas já estamos numa fase muito avançada para a sua efectivação”, afirmou.

Formação para o incremento de árbitros

A Comissão Provincial de Basquetebol de Nampula formou 16 novos árbitros da modalidade, dos quais três são do sexo feminino. A capacitação tem por objectivo reduzir o défice daqueles profissionais que se regista na província.

Até finais de Julho, a província de Nampula dispunha de apenas 12 árbitros de basquetebol distribuídos pelas três principais cidades que movimentam a modalidade, nomeadamente Nampula, Angoche e Nacala-Porto.

Aurélio Dausse informou que, para além de reduzir o défice de juízes, a formação vai, igualmente, melhorar de forma significativa a qualidade no sector de arbitragem na província de Nampula.

O timoneiro da arbitragem de basquetebol em Nampula avançou que ainda neste ano a sua agremiação vai formar mais juízes da modalidade nos distritos de Nacala-Porto, Angoche e Ribáuè para responder ao ritmo de massificação dessa prática desportiva.

Importa referir que a província de Nampula passa a contar, actualmente, com 28 árbitros de basquetebol.

“Estágio actual do basquetebol em Nampula é saudável”

Apesar de vários constrangimentos, entre eles a falta de apoio, a coordenação com as estruturas máximas, a par de outros, a Comissão Provincial de Árbitros de Basquetebol faz uma avaliação positiva do estágio actual da modalidade. Tudo deve-se à entrega abnegada dos basquetebolistas da província no processo contínuo da promoção e massificação daquela modalidade. “Nos anos passados, era difícil assistirmos a um jogo de basquetebol e hoje o cenário mudou”, disse o nosso interlocutor.

O nosso entrevistado garantiu que, com a realização contínua de diferentes eventos desportivos com particular destaque para os torneios infanto-juvenil, promovidas pela Moçambique Celular (Mcel) e pelo Millennium-Bim, a província, em particular a cidade de Nampula, tem contribuído bastante para o desenvolvimento do basquetebol naquela região.

“O estágio actual do basquetebol é saudável. Nampula, nos últimos tempos, tem sido palco de vários eventos e isso contribui para o crescimento da modalidade”, disse a terminar.

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!