Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Aprovação de Hollande cai 7 pontos em um mês, segundo uma pesquisa

Com pouco mais de um mês de mandato, a taxa de aprovação do presidente francês, François Hollande, caiu sete pontos percentuais, reflectindo o crescente mal-estar económico e receios com medidas de austeridade, à medida que o seu governo socialista luta para controlar os gastos e impulsionar o crescimento.

A confiança em Hollande “para efectivamente enfrentar os principais problemas que pesam sobre o país” caiu de 58 para 51 por cento no final de Maio, de acordo com uma pesquisa realizada pela empresa de sondagem CSA, publicada na edição da Sexta-feira do jornal Les Echos.

O primeiro-ministro francês, Jean-Marc Ayrault, que está prestes a apresentar emendas ao Orçamento que definem aumentos de impostos, próxima semana, também viu a sua aprovação cair sete pontos, para 49 por cento.

Com o capital político de Hollande a declinar tão cedo no seu mandato, os planos para conter o deficit e a dívida por meio de aumentos de impostos e cortes profundos de gastos poderiam tornar-se ainda mais complicados.

As pesquisas realizadas no último mês têm concedido a ele índices de aprovação mais baixos do que os equivalentes do seu antecessor, Nicolas Sarkozy, no início do seu mandato em 2007.

“A ansiedade dos franceses em relação à situação económica continua enorme, e o anúncio dos números fracos de emprego no início da semana certamente influenciou alguns entrevistados”, informou o CSA sobre os resultados da pesquisa.

O desemprego subiu por 13 meses na França, com o número de pessoas desempregadas a atingir o nível mais alto desde Agosto de 1999 em Abril, último mês para o qual existem dados disponíveis.

A preocupação da população, de acordo com o instituto CSA, foi agravada pela “incerteza” sobre medidas para cobrir um deficit orçamentário que vai exigir de 7 a 10 bilhões de euros para atingir uma meta de 4,5 por cento para o Produto Interno Bruto (PIB) em 2012.

O desencanto dos radicais de esquerda contribuiu para a menor taxa de aprovação de Hollande, revelou a pesquisa.

O CSA entrevistou para a pesquisa 1.005 pessoas ao telefone nos dias 26 e 27 de Junho.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!