Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Apoio do G-19 cria maior dependência de Moçambique a países ricos da OCDE

O Banco Mundial (BIRD) considera que o apoio do Grupo de 19 países e instituições financeiras internacionais maiores financiadores do Orçamento do Estado e programas de desenvolvimento de Moçambique está a criar uma maior dependência do país a desígnios de 30 países mais ricos do mundo membros da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE).

A posição vem expressa no livro “Sim África Pode. Histórias de Sucesso de um Continente Dinâmico”, da autoria de Punam Chuhan-Pólo e Angwafo Manka, a ser publicado esta quinta-feira, no Maputo, e feito com base em resultados de uma pesquisa encomendada pelo Banco Mundial sobre as recentes conquistas económicas do continente africano.

A pesquisa procurou saber o que funcionou e porquê, para além de ter procedido a uma reavaliação de alguns sucessos do passado amplamente aceites com a finalidade de promover a aprendizagem regional e ampliar o conhecimento das transformações que ocorreram em muitos países africanos.

“A ajuda orçamental faz com que o país seja mais dependente das políticas de doadores da OCDE”, resume o livro depois de uma resenha sobre acções desenvolvidas pelo Governo moçambicano no período que se seguiu ao último conflito armado oficialmente terminado em 1992 entre a antiga guerrilha da RENAMO e o Governo da FRELIMO.

Agricultura & emprego

Chuhan-Pólo e Manka destacam ainda no seu livro “o rápido crescimento da economia moçambicana”, situação que criou condições para o país “beneficiar de partes maiores de auxílio ao abrigo do apoio orçamental directo do G-19”.

Os autores destacam igualmente as “sólidas políticas fiscal e monetária” introduzidas pelo Governo no seu programa macroeconómico que dá maior ênfase à promoção do sector empresarial privado “como líder do crescimento socioeconómico do país”.

Já no concernente à Agricultura e Emprego, o livro censura o facto de este programa não estar a criar muitos postos de trabalho e também não apoiar o sector da Agricultura para a produção de bens alimentares visando combater a pobreza absoluta que afecta mais de 50% da população moçambicana.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!