Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

https://www.petromoc.co.mz/Lubrificantes.htmlhttps://www.petromoc.co.mz/Lubrificantes.htmlhttps://www.petromoc.co.mz/Lubrificantes.html
Publicidade

Ao ministro da Indústria e Comércio: Agentes económicos em Nampula asseguram abastecimento na quadra festiva

Visita MIC à empresa integrada de frangos 02

Os agentes económicos da província de Nampula asseguraram, quinta-feira, 25 de Novembro, ao ministro da Indústria e Comércio, Carlos Mesquita, a existência de produtos essenciais no mercado, e em quantidades suficientes para responder à crescente demanda que se verifica no mercado durante a quadra festiva que se avizinha.

Carlos Mesquita recebeu esta garantia depois de visitar duas empresas, nomeadamente a Novos Horizontes (produção integrada de frangos) e a Cervejas de Moçambique (produção de cerveja), localizadas no distrito de Rapale e na cidade de Nampula, respectivamente, com o objectivo de monitorar a disponibilidade de produtos no mercado, incluindo os que registam maior procura durante as festas de Natal e de Fim de Ano.

Os gestores das duas unidades de produção reiteraram que não haverá ruptura de stock durante o período que se avizinha, havendo, neste momento, quantidades suficientes de frango e bebidas para abastecer o mercado até ao primeiro trimestre de 2022.

Na ocasião, as fábricas apontaram o abastecimento de água para o seu funcionamento como principal desafio, e que tem afectado a produção e produtividade, uma vez que a única barragem que fornece o precioso líquido à cidade de Nampula mostra-se incapaz de responder às necessidades das grandes indústrias.

A CDM, por exemplo, “está a apostar em furos alternativos, mas a água que é captada apresenta uma bactéria que pode afectar negativamente a qualidade da cerveja produzida, daí que esforços estão a ser empreendidos para adquirir um centro de tratamento de modo a reduzir a nossa dependência à barragem”, explicou Gastão Cuembelo, director da fábrica.

Ainda na província de Nampula, Carlos Mesquita participou na cerimónia de lançamento do Inquérito Nacional de Inovação nas Empresas, referente ao período 2019-2021, a ser realizado pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior.

Na sua intervenção, o ministro da Indústria e Comércio considerou que as micro, pequenas e médias empresas (MPME), que representam 97.1% das empresas existentes no País e são responsáveis por 23.4% do Produto Interno Bruto (PIB), têm potencial para gerar mais postos de trabalho e renda, bem como para dinamizar os sectores de agroprocessamento, agronegócio, comercialização agrícola, serviços e turismo, dada a sua capacidade de inovação e transformação.

O Inquérito Nacional de Inovação nas Empresas, que estará a cargo do Instituto Nacional de Estatísticas (INE), faz parte das acções prioritárias definidas pelo Governo de Moçambique, no seu Programa Quinquenal do Governo 2020-2024, visando promover o surgimento e desenvolvimento de MPME credíveis.

Carlos Mesquita falou também do Programa Industrializar Moçambique (PRONAI), uma iniciativa presidencial enquadrada na implementação do Programa Quinquenal do Governo, que visa “contribuir para o aumento da produção industrial nacional, de preferência fazendo uso da matéria-prima local, estimular a produção e reduzir a sua exportação em bruto, comercialização, bem como gerar emprego”.

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

error: Content is protected !!