Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Ano Novo vida velha

Separe-se a diplomacia da Justiça

     Pois é, para já, o novo ano de 2009 não traz bom augúrio.Em Gaza, não nesta dos verdes pastos, mas na outra mais estreita no Médio Oriente, morre-se a cada minuto com bombas que não têm olhos e por isso não fazem distinção entre bons e maus nem entre os verdadeiros alvos e as crianças inocentes. Já vai quase em 700 o número de mortos. Com tanto tiro e com tantos anos de conflito já não se sabe quem é que tem razão, mais parecendo a história do ovo e da galinha, neste caso quem é que lá chegou primeiro: os judeus ou os árabes. Dói sobretudo pensar que mais de um sexto das vítimas são crianças inocentes.

Enquanto os EUA aguardam ansiosamente a tomada de posse de Obama, a Europa pode finalmente desempenhar um papel de mediador mais condizente com a sua dimensão. Para isso conta com um príncipe no verdadeiro sentido da palavra: Karel Johannes, XII Príncipe de Schwarzenberg, Conde de Sulz, Duque de Krumau e actual ministro dos Negócios Estrangeiros da República Checa, país que detém este semestre a presidência da UE. Karel já deu mostras de grande diplomata, tendo inclusivamente recebido o Prémio dos Direitos Humanos promovido pelo Conselho da Europa em 1989.

     Aqui ao lado, em Nelspruit, na segunda-feira, assistimos ao assassinato a sangue frio, com dois tiros à queima-roupa, do ex-vice-presidente da Federação Sul-Africana de Futebol, Jimmy Mohlala, colocando em risco o grande evento desportivo da década em África: o Mundial de Futebol de 2010. Com a sua morte, calou-se mais uma voz anti-corrupção no continente. Parece que este dirigente, que actualmente integrava o comité organizador do mundial, não alinhava em esquemas de corrupção, chegando mesmo a denunciar, há cerca de um ano, membros do ANC de pretenderem a sua destituição, tudo porque Mohlala acusou um colega de ter recebido dinheiros ilícitos provenientes da construção do novo estádio da cidade, um dos palcos previstos para o mundial. Atenção que a FIFA não dorme e se acontecerem mais casos como este rapidamente poderá accionar o plano de contingência, entregando o certame ao Brasil. A África sofreria um enxovalho de difícil restabelecimento.

     Por cá começaram as inscrições nacionais para o novo ano escolar no meio da maior barafunda. Contaramme inclusivamente que uma moça que estava numa das bichas pretendia começar a estudar aos 18 anos, porém não tinha qualquer documento! Nos dias que correm, chegar aos 18 anos sem existência legal é obra!

     Pelo meio, na terça-feira à tarde, dois ladrões, em pleno bairro da Coop, brincaram com as respectivas AK na mão, mandando parar os automobilistas que tinham o azar de passar àquela hora do dia na mais movimentada artéria de Maputo: a Avenida Vladimir Lenine. Voaram carteiras, telemóveis, relógios, jóias e tudo o mais que viesse à rede, neste caso ao bolso. O auto-stop improvisado durou cerca de meia hora, tempo suficiente para o dueto conseguir uma boa receita. Tudo se passou a poucos metros de um quartel e não muito longe da esquadra da Mao Tsé Tung. Quando a polícia finamente chegou houve tiroteio mas os malfeitores conseguiram fugir, acabando por abandonar o veículo num bairro suburbano.

     Haja saúde e boa disposição. Bom 2009!

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

error: Content is protected !!