Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Anadarko paga USD520 milhões em impostos ao Estado

Cerca de 520 milhões de dólares norte-americanos acabam de ser pagos pela companhia norte-americana Anadarko ao Estado moçambicano, em forma de impostos, pela venda anunciada de acções para redução da sua participação no bloco da bacia do Rovuma.

Ao longo de 2012, a companhia desenvolveu actividades de prospecção, avaliação e desenvolvimento de fontes de abastecimento e de centros de apoio operacional, tendo despendido cerca de dois mil milhões de dólares em estudos sísmicos, principalmente, e em outros trabalhos em poços de prospecção e avaliação, segundo Iva Sheila Garrido, coordenadora do Departamento das Relações Externas da Anadarko.

Garrido acrescentou que até finais de 2013 a cifra aumentou para três mil milhões de dólares em actividades que compreenderam trabalho adicional de avalia?ão, perfura?ão adicional de poços de prospecção e avaliação, teste de poços, caracterização do local em terra, bem como estudos para preparar a execução do projecto de Gás Nacional Liquefeito (GNL) de escala global.

Contrato

A Anadarko possui um contrato de partilha de produção assinado com o Governo moçambicano impondo que todos os custos associados ao projecto devem ser analisados por ele, incluindo a análise dos planos de trabalho e orçamentos anuais.

Iva Garrido esclareceu, por outro lado, que a sua companhia está apostada em entregar o projecto dentro dos prazos estabelecidos, sublinhando que o sucesso e o tempo do projecto também exigem alinhamento contínuo com o Governo em acções de enquadramentos legal, contratual e regulatório estável exigido pelos investidores, financiadores, compradores do gás natural liquefeito e empreiteiros.

Indicou, finalmente, que já está garantido mercado para o gás natural liquefeito moçambicano no Qatar, Austrália e América do Norte. Refira-se, entretanto, que o gás natural foi descoberto numa profundidade de cerca de 1500 metros ao largo da bacia do Rovuma.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!