Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

“ANADARKO” descobre mais um furo de gás natural

A companhia petrolífera “Anadarko Moçambique Lda” descobriu o quarto furo de gás natural em águas profundas da Bacia Sedimentar do Rovuma, na província de Cabo Delgado, Norte de Moçambique.

Esta descoberta foi feita num furo de pesquisa designado ‘Tubarão’, o último de um total de seis que aquela empresa tem programado para a presente campanha de perfuração, iniciada em Dezembro de 2009.

A edição de hoje do jornal “Notícias” realça que a descoberta do gás foi feita em formações arenosas com uma espessura de mais de 33 metros.

O furo “Tubarão”, segundo a fonte, foi iniciado em Outubro do ano passado, tendo sido executado em águas com cerca de 897 metros de profundidade e situa-se a aproximadamente 193 quilómetros a nordeste da cidade de Pemba, 30 quilómetros da costa e a 28 quilómetros a sudeste de um outro furo denominado “Lagosta”, no qual foi também descoberto gás em Novembro de 2010.

“O furo Tubarão atingiu a profundidade de aproximadamente 4230 metros. Após a conclusão do referido furo, as perfurações irão prosseguir, esperando-se que o navio envolvido nesta actividade se desloque para o furo “Windjammer”, onde foi feita a primeira descoberta. Neste último furo, o navio prosseguirá com operações de extracção de testemunhos de sondagem”, realça o comunicado.

O contrato de concessão de pesquisa e produção para a “Área Um” da Bacia Sedimentar do Rovuma foi celebrado entre o Governo de Moçambique e o consórcio constituído pela “Anadarko” e a Empresa Nacional de Hidrocarbonetos (ENH E.P) a 20 de Dezembro de 2006, com participações iniciais de 85 porcento e 15 porcento respectivamente.

Entretanto, no decurso do contrato, o consórcio cedeu participações às empresas “Mitsui E and P Mozambique Area 1 Limited (japonesa), “Bharat Petroleum Limited” (BPRL) ‘Ventures Mozambique e Videocon’ (ambas indianas) e “Cove Energy” (britânica).

Com a cedência daquelas participações, a nova estrutura accionista passou a ser constituída pela “Anadarko Petroleum Corporation”, com 36 porcento das acções, “Mitsui E and P Mozambique Área 1 Limited” (20 porcento), ENH E.P. (15 porcento) ‘Bharat Petroleum Limited (BPRL) Ventures Mozambique’ e ‘Videocon’ (com 10 porcento cada) e, por fim, a “Cove Energy Mozambique Rovuma Offshore Ltd” (8,5 porcento).

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!