Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Amnistia Internacional no Senegal denuncia expulsão de jornalista tchadiano

O diretor da Amnistia Internacional no Senegal, Seydi Gassama, denunciou, esta Sexta-feira (10), em Dakar, a detenção e a expulsão para a Guiné do jornalista blogueiro tchadiano Makaila Nguebla pelas autoridades senegalesas, afirmando que elas constituem uma violação dos direitos humanos.

Falando durante uma conferência de imprensa sobre a expulsão do jornalista blogueiro e opositor tchadiano, Gassama afirmou que o Senegal sempre foi uma terra de asilo e garante das liberdades nomeadamente de expressão, sublinhando que a sociedade civil senegalesa está preocupada com esta detenção que viola gravemente as disposições da Constituição, mas também o artigo 19 da Declaração Universal dos Direitos Humanos e muitos outros textos e tratados internacionais ratificados pelo país.

A Amnistia Internacional Senegal e a sociedade civil interpelam as autoridades senegalesas sobre os verdadeiros motivos desta detenção e exigem o regresso incondicional do jornalista ao Senegal. Makaila Nguebla é requerente de asilo no Senegal desde 2005. É um jornalista blogueiro engajado e que através do seu blog denuncia a gestão do poder e os actos do regime no Tchad.

Seydi Gassama declara-se “preocupado e consternado” com esta nova propensão das autoridades senegalesas a expulsar requerentes de asilo perseguidos ou que não podem gozar de liberdades inalienáveis nos seus países, acrescentando que depois de o opositor gambiano Koukaye Samba Sagna é hoje a vez de Makaila Nguebla.

Segundo ele, a partir da Guiné o jornalista blogueiro tchadiano poderá a qualquer momento ser extraditado para o Tchad, notando que «será extremamente grave» devido aos últimos desenvolvimentos e às tendências repressivas e de censura dos jornalistas no Tchad.

A Amnistia Internacional no Senegal e a Liga Senegalesa dos Direitos Humanos decidiram organizar manifestações nos próximos dias para reclamar pelo regresso ao Senegal de Makaila Nguebla.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!