Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Amazon lança seu livro eletrônico Kindle em todo o mundo

A livraria on-line Amazon.com anunciou o lançamento de uma nova versão internacional de seu livro eletrônico Kindle, assim como uma redução de seu preço de venda. “Pela primeira vez o Kindle estará disponível para a venda fora dos Estados Unidos”, informou à AFP o fundador e presidente da Amazon, Jeff Bezos, ao apresentar o modelo internacional em Cupertino, Califórnia.

“Agora o Kindle funcionará em dezenas de países”, anunciou. Por ora, os downloads estão disponíveis apenas em inglês, apesar de o grupo de distribuição estar trabalhando para digitalizar obras em outros idiomas. As versões internacionais para o Kindle já podem ser encomendadas na internet através da Amazom, mas as entregas só começarão em 19 de outubro.

“Sonhamos com um Kindle que tenha disponível cada livro impresso, em circulação ou esgotado”, afirmou Bezos. Os modelos Kindle criados para sincronizar com redes de telecomunicações de todo o mundo custarão 279 dólares, enquanto que o modelo básico usado nos Estados Unidos baixou para 259 dólares.

O Kindle converteu-se no produto mais vendido da Amazon desde que foi lançado há dois anos. Para cada 100 livros impressos vendidos pela Amazon, são compradas 48 edições digitais para se ler no Kindle. Bezos informou ainda que recebe permanentemente mensagens de amantes da leitura que rejeitavam os e-books e que agora se tornaram fãs deles.

“Há um novo renascimento da leitura nesse sentido. Não há volta atrás”, assegurou, inumerando as vantagens do Kindle, como o fato de poder ser mais leve e ter um dicionário incorporado. A Amazon planeja lançar no próximo ano uma versão internacional de seu elegante modelo Kindle DX, que foi lançado no mercado americano há cinco meses.

O Kindle usa as redes de telefonia móvel de alta velocidade para baixar livros, revistas, jornais ou documentos pessoais. Segundo Bezos, a redução dos preços está vinculada ao um volume importante de produção e não à crescente concorrência no mercado do livro eletrônico. Os grupos competidores buscam se desenvolver nesse setor, como a Sony, que anunciou em agosto a adoção de um formato aberto para seu e-book Sony Reader.

A Amazon funciona num circuito fechado, o que significa que seus livros só podem ser lidos no Kindle ou num iPhone da Apple que use um programa Kindle.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!