Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Zambézia perde quatro milhões USD devido ao doença de coqueiro

A província central da Zambézia perde por ano mais de quatro milhões de dólares norte-americanos de exportações, em consequência do amarelecimento letal do coqueiro, doença que está a afectar as plantas naquele ponto de Moçambique.

O coqueiro é uma cultura de rendimento que estimula a renda de muitas famílias naquela região do país, mas devido a doença a sua produção baixou e por conseguinte vários tipos de emprego de trabalho afectados, incluindo madeira para a indústria de construção e para a produção de urnas (caixões).

Segundo o Jornal ‘Notícias’, além da redução do volume de exportações da copra o produto também baixou qualitativamente devido a factores conjunturais como pragas bem a conservação das áreas de cultivo durante o conflito armado dos 16 anos.

As estimativas até então feitas indicam que uma área de 110 mil hectares de coqueiros está afectada pela doença, com um nível de infestação a atingir entre 22 e 28 por cento da área total.

No contexto dos esforços do Governo em parceria com o Millennium Challenge Account (MCA) foram até ao momento atribuídas 136 mil mudas de coqueiro, nos distritos de Namacurra, Maganja da Costa, Inhassunge e Chinde. Paralelamente, foram abatidas 121.314 palmeiras nos mesmos distritos medida que visa assegurar a erradicação da doença.

Segundo Luís Tomo, do governo provincial da Zambézia, os novos coqueiros parecem ser resistentes à doença, muito em particular a variedade que foi importada da Costa do Marfim.

No ano passado, o MCA Moçambique, o mais importante programa de ajuda do governo federal dos Estados Unidos da América (EUA), atribuiu 17,4 milhões de dólares para combater a doença ao longo de cinco anos.

Nesse contexto, serão plantados nos próximos cinco anos, nas províncias da Zambézia e Nampula, esta última no norte do país, mais de um milhão de coqueiros.

Na Zambézia, cerca de 15 por cento da população, estimada em 3.890.453, depende dos coqueiros para garantir a sua subsistência.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!